Romo, Dez e Murray brilham e Cowboys vence fácil o Jaguars em...

Romo, Dez e Murray brilham e Cowboys vence fácil o Jaguars em Londres

415

(foto: dallascowboys.com)

 

A esperança de dias melhores citadas no último Plano de Jogo chegou de vez. Em solo inglês, o Cowboys não se intimidou com a equipe do Jacksonville Jaguars e dominou o jogo do começo ao fim, terminando o jogo com uma vitória por 31 a 17. Mesmo sofrendo um touchdown na primeira campanha do Jaguars, o time reverteu com bom trabalho ofensivo e defensivo. Romo, com dúvidas se ia jogar ou não, entrou em campo e foi impecável: 246 jardas para três touchdowns e nenhuma interceptação. Dez Bryant, com quase 150 jardas e dois touchdowns e Murray, mais uma vez com 100 jardas, lideraram o poderio ofensivo. A defesa, não muito atrás, forçou dois fumbles, além de uma interceptação e quatro sacks.

O Jogo

Recebendo a bola primeiro, todas as expectativas ficavam por conta de Tony Romo, se estava saudável suficiente para começar a partida pelo Cowboys. Com uma campanha basicamente de corridas, Romo errou o passe para Witten que, livre, poderia ter anotado o primeiro touchdown da partida. Depois de Dan Bailey anotar o field goal de 54 jardas, o Jaguars conseguiu uma campanha longa (80 jardas), terminando em um touchdown de 32 jardas de Denard Robinson. Com o ataque indo para o punt, a sorte ficou para o time de especialistas: fumble do retornador de Jacksonville e recuperação de Dallas. Dentro da linha de 10 jardas, Romo achou Jason Witten, que virou o placar para o Cowboys: 10 a 7.

Murray
Murray teve mais um jogo de 100 jardas na carreira

No segundo quarto, um show do Dez Bryant. Depois de um passe curto de Romo, Dez faz todo o trabalho depois ao buscar a lateral, cortar adversários, quebrar tackles e entrar na endzone: 35 jardas e touchdown Dallas Cowboys. Depois de ceder um avanço de 53 jardas de Cecil Shorts, a defesa do Cowboys forçou um fumble e deu a chance do Cowboys pontuar de novo antes do intervalo. Chegando próximo da redzone, entretanto, Cole Beasley deixou a bola cair e impediu a pontuação.

Para a alegria do torcedor texano, a defesa estava em ótima fase. Forçando um punt rápido, o ataque teve mais 31 segundos para pontuar e conseguiu. Com a bola, Tony Romo forçou um passe muito longo para Dez Bryant, que fez a recepção e correu para a endzone. Foram 68 jardas na jogada que colocou uma vantagem de 24 a 7 no intervalo de jogo.

Começando o terceiro quarto, o lance que praticamente sacramentou a vitória para o Cowboys: com um grande trabalho da linha ofensiva em abrir buracos, Joseph Randle correu 40 jardas e aumentou a vantagem para 31 a 7. Depois dessa jogada, o ataque puxou o freio de mão e coube a defesa as grandes jogadas. Cedendo poucas jardas, a defesa ainda impediu uma quarta descida do Jaguars após brilhante tackle do Anthony Hitchens, calouro. O quarto ainda teve um field goal errado de Dan Bailey, após bloqueio do time de especialistas de Jacksonville.

No último quarto, o ataque seguiu sem produzir, muito por conta do jogo ganho. O Jaguars chegou a pontuar com um safety, após falta do Cowboys dentro da endzone no momento do punt, mas a defesa manteve o ritmo ao forçar uma interceptação de Bruce Carter e mais sacks. Com a bola novamente, o Jaguars conseguiu o segundo touchdown da noite com uma corrida de 1 jarda de Robinson. Depois de conseguir a conversão de dois pontos, o Jaguars não conseguiu recuperar o onside kick e coube a Brandon Weeden, quarterback reserva, ajoelhar para a vitória.

Números

  • Passando

DAL – Tony Romo: 20/27, 246 jardas, 3 TD. Rating: 138,81

JAX – Blake Bortles: 22/37, 290 jardas, INT. Rating: 73,02

  • Correndo

DAL – DeMarco Murray: 19 att, 100 jardas

DAL – Joseph Randle: 7 att, 56 jardas, TD

JAX – Denard Robinson: 15 att, 60 jardas, 2 TD, fumble

JAX – Toby Gerhart: 4 att, 2 jardas

  • Recebendo

DAL – Dez Bryant: 6 rec, 158 jardas, 2 TD

DAL – Jason Witten: 5 rec, 33 jardas, TD

DAL – DeMarco Murray: 6 rec, 31 jardas

JAX – Cecil Shorts: 5 rec, 119 jardas

JAX – Allen Robinson: 5 rec, 60 jardas

JAX – Clay Harbor: 3 rec, 28 jardas

 

Pontos Positivos

  • Tony Romo

Machucado ou não, Romo calou os críticos ao ter uma partida impecável. Mesmo evitando passes longos, Romo foi decisivo como sempre, seja em convertendo terceiras descidas ou achando alvos livres. O touchdown de 68 jardas de Dez Bryant veio após um passe profundo e impecável do camisa nove.

  • Dez Bryant

wide receiver teve sua melhor partida em toda a temporada. Os dois touchdowns dele vieram após não só boas recepções, mas como boas jogadas após as recepções. Dez quebrou tackles, driblou a marcação e fez jogadas de Dez Bryant. Michael Irvin, que estava em Wembley, certamente aplaudiu a atuação do camisa 88 atual.

  • Linha Defensiva

    Blake Bortles
    Bortles foi muito pressionado no jogo

Contestada por boa parte da temporada, a defensive line mostra que está cada vez melhor. Foram quatro sacks, com um deles do cornerback Brandon Carr após boa chamada do coordenador defensivo. Pressionado, Bortles muitas vezes teve de sair do pocket e acabou sendo interceptado duas vezes, mesmo que só uma tenha sido validada.

 

Pontos Negativos

  • Special Teams

Se o Cowboys foi incrivelmente bem hoje, o mesmo não se pode dizer do time de especialistas. Sim, recuperaram um fumble, é verdade, mas foi mais demérito do Jaguars do que do Cowboys. Sem isso, o time de especialistas teve dificuldade em retornar com Dwayne Harris, mesmo tendo bastante espaço para isso, e nos bloqueios. Além de ceder um bloqueio no field goal de Dan Bailey (o segundo bloqueado em dois jogos), o time ainda fez um holding dentro da endzone no momento do punt, que custou ao Cowboys dois pontos. Contra um time mais forte, esses erros podem e vão ser cruciais para o resultado final.

Próximo Jogo

Como padrão da NFL, toda equipe que joga em Londres terá sua semana de descanso (a famosa bye week) e com o Dallas Cowboys não é diferente. Por conta disso, o Cowboys entra em campo apenas no dia 23 de novembro, o último domingo de novembro. O jogo será no horário nobre americano, o Sunday Night Football e terá transmissão na televisão brasileira.

 

 

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.