guard Ronald Leary está treinando com a linha ofensiva reserva do Dallas Cowboys pela primeira vez desde a sua estreia, em 2012, mas neste Training Camp ele chegou da mesma forma como foi nas últimas três temporadas: como se fosse um titular.

“Eu sei que sou um titular nesta liga”, disse Leary. “Eu apenas encaro isto como se eu fosse um titular, tendo a certeza de que eu estou sempre pronto para o que aparecer no meu caminho.”

Leary foi titular em 35 partidas entre 2013 e 2015, antes de La’el Collins assumir a titularidade no meio da temporada passada. Inativo em 10 dos últimos 11 jogos, Leary não participou dos treinos voluntários desta offseason, gerando boatos de que ele queria ser trocado para um time onde tivesse oportunidade de ser titular.

O vice presidente Stephen Jones disse em abril que não recebeu nenhum contato sobre Leary, e que não o trocaria, caso não surgisse uma boa proposta. Mesmo no fim de julho, às vésperas do Training Camp, o Dallas Cowboys declarou que não queria deixar o jogador sair.

Ainda assim, após o início do Camp, seu nome tem sido especulado com interesse numa possível troca.

“Conversas sobre trocas sempre acontecem”, disse o atleta. “Mas eu amo jogar futebol. É divertido para mim. Eu odeio perder a offseason por esses motivos, porque eu sempre quero estar jogando, mas também preciso entender este tipo de coisa, porque faz parte do negócio.”

Perguntado sobre algum contato com a diretoria após chegar em Oxnard, Leary afirmou que sua situação não mudou muito.

“Eu não tive nenhuma conversa desde que cheguei aqui, mas em relação aos boatos de troca, ainda me sinto da mesma maneira que me sentia na primavera. Este sentimento não mudou em nada. Neste momento o meu agente está cuidando disto. Eu só quero jogar futebol.”

Márcio Silveira
Sigam-me

Márcio Silveira

Colaborador em Blue Star Brasil
Torcedor do Dallas Cowboys desde 2011, quando passou a acompanhar a NFL. Sonha em ver o time no Super Bowl cada vez que a temporada começa.
Márcio Silveira
Sigam-me