Tony Romo participou de todo o treinamento novamente nessa quinta-feira e aparenta estar pronto para jogar. Mas será que os Cowboys vão colocá-lo como ativo no domingo, na reserva de Dak Prescott?

Eles ainda não disseram nada, embora o proprietário Jerry Jones pode ser mais detalhista sobre isso em seu programa de rádio, na sexta-feira de manhã.

“Ele está melhorando a cada dia,” disse o coordenador ofensivo dos Cowboys, Scott Linehan, nessa quinta-feira. “Nós realmente não falamos sobre a definição do elenco para o domingo antes de sábado, então nós não estamos nem perto disso ainda. Mas ele está melhorando diariamente. A cada dia, ele parece mais forte do que nunca. É realmente muito encorajador ver como ele está nesse momento.”

Romo retornou aos treinos no dia 27 de outubro de maneira limitada, e também treinou limitadamente em atividades de dois treinos na semana passada. Ele recebeu total alta médica essa semana e treinou por completo nos dois dias dessa semana.

Leia Também: Tony Romo não vai a lugar nenhum

“Eu penso que ele é capaz de fazer tudo,” falou Linehan. “Mais uma vez, nós avaliamos a situação no final do dia e vamos ver como o dia de hoje foi. A cada dia eu acho que ele fez um pouco a mais. Temos sido encorajados com a resposta que ele tem conseguido dar de voltar bem fisicamente no dia seguinte. Ele está ficando cada vez melhor e mais forte. Nós estamos realmente encorajados de como ele está nesse momento.”

No entanto, Romo não joga uma partida há quase um ano. Ele fraturou sua clavícula esquerda pela segunda vez na temporada passada contra os Panthers, no jogo do dia de Ação de Graças. Ele lesionou suas costas em 25 de agosto, em jogo de pré-temporada contra os Seahawks, e desde então tem se recuperado da fratura por compressão que sofreu.

Portanto, os Cowboys não estão apressando a volta de Romo para voltar jogar.

“É difícil simular situações de jogo em treinos,” falou o técnico dos Cowboys, Jason Garrett. “ Nós tentamos ao máximo recriar essas situações. É impossível recriá-las exatamente como elas acontecem em um jogo de domingo a tarde. Nós tentamos fazer com que os caras se movam mais rapidamente, mais explosivamente, competir um com o outro. Todos nós sabemos que não fazemos tackles nos treinos. Nós não cortamos pessoas no treino. Nós não atingimos o quarterback no treino. Novamente, você tenta simular isso da melhor maneira que você consegue. E esse é o caso para cada jogador. Você faz o seu melhor para deixar o treino mais parecido possível com o jogo e entende que não vai ser exatamente da maneira que vai acontecer no jogo de domingo.”

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian