Tags Posts com as tags "Dak Prescott"

Dak Prescott

154

O quarterback Dak Prescott, do Dallas Cowboys, está criando uma clínica de futebol americano para mulheres no dia 14 de abril na Escola Episcopal Paroquial de Dallas.

A clínica, patrocinada por Albertsons and Tom Thumb, é para mulheres de 21 anos ou mais e custa US$ 199.

Está sendo anunciado como um “evento focado para mulheres, combinando habilidades no futebol americano, com comida, bebidas e diversão!”

A noite incluirá uma hora de coquetel, com duas bebidas de cortesia e um buffet leve.

Prescott responderá perguntas. As participantes irão para o campo aprender sobre técnicas de futebol americano.

A noite será marcada com um jogo de flag football.

937

O Hall of Fame QB já viu o suficiente para acreditar que Dak Prescott é o homem certo para Dallas.

Dak Prescott é fã do Dan Marino.

Atualmente, sob fogo depois de sua queda em seu segundo ano e com a queda do Dallas Cowboys em 2017, o quarterback passou de queridinho da liga para o vilão do momento. Ele está começando a provar o prato que Tony Romo teve que engolir por mais de uma década, com os fãs e a mídia. A próxima temporada de 2018 será facilmente a mais importante em sua vida na NFL, já que ele entra no terceiro ano de um contrato de quatro anos que não vem equipado com uma opção de quinto ano.

Os Cowboys deixaram claro que ele é o cara para o futuro, e estão fazendo mudanças para ajudar a continuar sendo o caso – indo até (finalmente) redesenhar o ataque para ser mais “Dak friendly”. Ao falar com o programa G-Bag Nation recentemente na 105.3FM The Fan, Marino disse se ele acredita que Prescott realmente tem a capacidade para isso ou se a temporada do Novato do Ano foi mais um ponto fora da curva, com suas fraquezas potencialmente sendo mascaradas pela enorme ameaça que é Ezekiel Elliott.

Algumas das respostas de Dan Marino:

P: Quando você vê as duas temporadas de Dak Prescott com os Cowboys, o que você vê dele? Ele é um cara que vai ser capaz de liderar uma franquia por um longo período de tempo ou mais um cara que é a escolha da quarta rodada que as pessoas já imaginavam que ele era?

Marino: Eu acho que eles conseguiram um cara legal lá. Eu tive a chance de passar algum tempo com ele no ano passado no Super Bowl, nós fizemos uma coisa para a Pepsi juntos. Ele foi incrível. Ele é um ótimo garoto. Eu não consegui falar com ele antes do draft e nós [Dolphins] não estávamos realmente olhando nessa direção. Quando eu conheci ele, ele é um ótimo garoto. Fisicamente, ele tem todas as ferramentas. Esse é um cara que você pode construir uma franquia, não há dúvida.

P: Qual a sua impressão sobre a parte ofensiva dos Cowboys? Jason Garrett e Scott Linehan estão fazendo coisas criativas suficientes para manter-se na liga?

Marino: Não tenho mais que respeito por ambos. Conheço Jason há muito tempo e ele é incrível. Eu realmente não assisti o que eles estão fazendo, mas acho que eles tiveram alguns problemas este ano porque Ezekiel Elliott não estava lá. Mas eles serão um bom time.

É óbvio que os Cowboys concordam com o Marino no último ponto, trocar os treinadores assistentes, mantendo os serviços de Jason Garrett e Scott Linehan na esperança de manter a continuidade para seu jovem quarterback. Precisamos ver quanto tempo isso vai durar, mesmo com Jerry Jones proclamando que Garrett não entra na próxima temporada na corda bamba. Isso, obviamente, não significa que pode mudar a partir de dezembro, se a equipe não conseguir ir para os playoffs novamente, algo que a equipe tem mais do que o talento suficiente para fazer.

Elliott precisa permanecer em campo por toda a temporada, mas, também Prescott precisa dar o próximo passo em sua progressão. Os Cowboys até concederam-lhe Kellen Moore como o novo treinador de QB da equipe, algo que Prescott admite que ele pediu fortemente. Ele não tem o mesmo conjunto de habilidades que Marino teve (um Hall of Famer que foi um terror absoluto no pocket), mas se os Cowboys puderem jogar com seus pontos fortes, então poderemos ter uma temporada como foi a de 2016.

333
Foto: Jae S. Lee/The Dallas Morning News

Veja o poder da marca Cowboys.

Os altos e baixos de Dak Prescott durante sua segunda temporada da NFL, em que o Dallas não foi aos playoffs, não prejudicou seu poder de venda. A suspensão de seis jogos de Ezekiel Elliott pela NFL por suposta violência doméstica não impediu os fãs de adquirirem seus produtos também.

O quarterback e o running back dos Cowboys são os números 1 e 2 na lista de vendas do top 50, a NFL Players Association anuncia trimestralmente. É compilado com base nas vendas totais de todas as mercadorias oficialmente licenciadas da NFL. Esta é a primeira lista do ano que inclui vendas durante a temporada regular, com resultados de 1º de março a 30 de novembro  de 2017.

Prescott lidera pelo segundo trimestre consecutivo. Ele é o terceiro quarterback a liderar a lista mais de uma vez, juntando-se a Tom Brady dos New England Patriots e Russell Wilson do Seattle Seahawks, de acordo com os detalhes fornecidos pela NFLPA.

Elliott é o número 2 por três trimestres consecutivos, e os grandes amigos, a dupla do backfield, ocuparam dois dos três melhores lugares nas últimas quatro listas.

Prescott liderou a liga em vendas de camisas, seguido pelo quarterback do Philadelphia Eagles e rival de NFC East, Carson Wentz. Elliott ficou em terceiro lugar.

Prescott vendeu a maioria das camisas femininas. Wincraft vendeu mais itens de novidades com Prescott do que o resto dos cinco melhores jogadores combinados, de acordo com a NFLPA. Esse grupo incluiu a estrela defensiva dos Texans J.J. Watt, Elliott, Brady e o quarterback dos Packers Aaron Rodgers.

Elliott vendeu mais em ornamentos de férias e bobbleheads.

Ainda assim, os Cowboys não eram a equipe mais representada na lista. Pittsburgh Steelers colocou seis jogadores, e o Oakland Raiders colocou cinco. Quatro Cowboys estão na lista, incluindo o recebedor Dez Bryant (nº 11) e o tight end Jason Witten (nº 14)

Lista Top 50 de vendas (1º de Março – 30 de Novembro de 2017)

  1. Dak Prescott, QB, Dallas Cowboys
  2. Ezekiel Elliott, RB, Dallas Cowboys
  3. Tom Brady, QB, New England Patriots
  4. Carson Wentz, QB, Philadelphia Eagles
  5. Aaron Rodgers, QB, Green Bay Packers
  6. Odell Beckham Jr., WR, New York Giants
  7. Antonio Brown, WR, Pittsburgh Steelers
  8. Russell Wilson, QB, Seattle Seahawks
  9. Derek Carr, QB, Oakland Raiders
  10. Marshawn Lynch, RB, Oakland Raiders
  11. Dez Bryant, WR, Dallas Cowboys
  12. Rob Gronkowski, TE, New England Patriots
  13. Von Miller, LB, Denver Broncos
  14. Jason Witten, TE, Dallas Cowboys
  15. Khalil Mack, DE, Oakland Raiders
  16. J.J. Watt, DE, Houston Texans
  17. Julio Jones, WR, Atlanta Falcons
  18. Ben Roethlisberger, QB, Pittsburgh Steelers
  19. Cam Newton, QB, Carolina Panthers
  20. Matthew Stafford, QB, Detroit Lions
  21. Deshaun Watson, QB, Houston Texans
  22. Amari Cooper, WR, Oakland Raiders
  23. Alejandro Villanueva, OT, Pittsburgh Steelers
  24. Le’Veon Bell, RB, Pittsburgh Steelers
  25. Julian Edelman, WR, New England Patriots
  26. Drew Brees, QB, New Orleans Saints
  27. Jordy Nelson, WR, Green Bay Packers
  28. Philip Rivers, QB, Los Angeles Chargers
  29. Richard Sherman, CB, Seattle Seahawks
  30. Matt Ryan, QB, Atlanta Falcons
  31. Mitchell Trubisky, QB, Chicago Bears
  32. Larry Fitzgerald, WR, Arizona Cardinals
  33. A.J. Green, WR, Cincinnati Bengals
  34. Christian McCaffrey, RB, Carolina Panthers
  35. Clay Matthews, LB, Green Bay Packers
  36. Jarvis Landry, WR, Miami Dolphins
  37. Todd Gurley, RB, Los Angeles Rams
  38. Luke Kuechly, LB, Carolina Panthers
  39. Stefon Diggs, WR, Minnesota Vikings
  40. Jameis Winston, QB, Tampa Bay Buccaneers
  41. Travis Kelce, TE, Kansas City Chiefs
  42. Eli Manning, QB, New York Giants
  43. T.J. Watt, LB, Pittsburgh Steelers
  44. Marcus Mariota, QB, Tennessee Titans
  45. James Conner, RB, Pittsburgh Steelers
  46. Doug Baldwin, WR, Seattle Seahawks
  47. Adam Thielen, WR, Minnesota Vikings
  48. NaVorro Bowman, LB, Oakland Raiders
  49. Jay Ajayi, RB, Philadelphia Eagles (Inclui vendas pelo time anterior)
  50. Kareem Hunt, RB, Kansas City Chiefs

455
Foto: Matthew Emmons / USA TODAY Sports

Com a chegada do RECAP, faremos uma série de textos analisando todos os jogadores do Dallas Cowboys e como foi a temporada de cada um. Para começar a série, falaremos dos quarterbacks, a posição mais importante do futebol americano.

A análise individual de cada um, você vê aqui.

 

Dak Prescott


 
Números Individuais

  • Passando
    • 16 jogos como titular
    • 490 tentativas de passe
    • 308 passes completos (62,9%)
    • 3.324 jardas
    • 6,8 jardas por tentativa de passe
    • 10,8 jardas por passe completo
    • 207,8 jardas por jogo
    • 22 Touchdowns
    • 13 Interceptações
    • 86.6 NFL Rating
    • 66,5 ESPN QB Rating
  • Correndo
    • 57 corridas
    • 357 jardas terrestres
    • 6,3 jardas por corrida
    • 22,3 jardas por jogo
    • 6 Touchdowns
    • 4 Fumbles

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2017: US$635.848,00
  • Salário em 2018: US$725.848,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2019

 

Pontos Positivos

Assumindo a titularidade após a aposentadoria de Tony Romo, Dak Prescott conseguiu mostrar traços de maturidade em seu jogo. Apesar de perder Ezekiel Elliott por seis partidas, Dak conseguiu manter o que fez muito bem em 2016, prolongando as jogadas com as próprias pernas e correndo com a bola. Seus números correndo melhoraram em relação a sua primeira temporada, além de diminuir o número de fumbles sofridos.

Na primeira metade do ano, Prescott também mostrou muita maturidade, jogando de igual para igual com Aaron Rodgers e comandando muito bem o ataque.

 

Pontos Negativos

Com o fim da temporada, podemos dizer que Dak regrediu. Além da química com Dez Bryant não ter melhorado — seja por culpa do recebedor ou não –, Prescott também não conseguiu repetir boas atuações que teve ao passar a bola para Cole Beasley e até Jason Witten. Com a ausência de Tyron Smith, seu jogo caiu drasticamente, fazendo com que ele terminasse a temporada com mais interceptações retornadas para touchdown na NFL.

Além disso, Prescott mostrou dificuldades em passes longos e em comandar o time em campanhas para empatar/vencer o jogo. Partidas como o Rams e contra o Seahawks poderiam ter sido vencidas se Dak tivesse feito uma campanha melhor nos minutos finais.

 

Fica para a próxima temporada?

Sem dúvidas. Dak Prescott ainda é o quarterback titular e não vai ser um ano ruim que vai tirá-lo da equipe.

 


 

Cooper Rush


 
Números Individuais

  • 2 jogos
  • 3 tentativas de passe
  • 1 passes completos (33%)
  • 2 jardas
  • 0,7 jardas por tentativa de passe
  • 2,0 jardas por passe completo
  • 0 Touchdown
  • 0 Interceptações
  • 42,4 NFL Rating

 

Premiação Individual

Nenhuma

 

Situação Contratual

  • Salário em 2017: US$466.666,00
  • Salário em 2018: US$556.666,00
  • Situação Contratual: Em contrato até 2019

 

Pontos Positivos

Cooper Rush, o CR7, teve muito pouco tempo em campo na temporada regular, mas fez bonito na pré-temporada. Foram quatro partidas acima da média o suficiente para colocá-lo como reserva imediato de Dak, tomando o posto de Kellen Moore. Sua pré-temporada lembrou inclusive a que o próprio Dak Prescott teve em 2016, quando chocou a liga. Ao menos em 2017, Rush mostrou que pode ser ao menos um reserva decente.

 

Pontos Negativos

Como qualquer calouro, CR7 precisa melhorar alguns pontos de seu jogo. Como ele jogou basicamente só a pré-temporada, fica difícil julgá-lo devido a diferença entre as defesas que ele enfrentaria na temporada regular.

 

Fica para a próxima temporada?

Sim. Pela surpresa positiva na última temporada, Cooper Rush deve se firmar como reserva do Dallas Cowboys em 2018. Isso, é claro, considerando que não aconteça uma tragédia antes da temporada.

 


 

Reservas / Outros

 

Situação Contratual

  • Kellen Moore
    • Salário em 2017: US$72.00,00
    • Salário em 2018: –
    • Situação ContratualFree Agent irrestrito em 2018

 

Pontos Positivos

Kellen Moore não jogou na temporada regular para ter uma opinião sobre ele. Ainda assim, ele foi elogiado por ajudar os quarterbacks fora de campo devido a sua inteligência.

 

Pontos Negativos

Kellen Moore teve uma pré-temporada ruim o suficiente para perder o posto de reserva para Cooper Rush. Ele até começou a temporada como reserva de Dak Prescott, mas foi somente até Rush se adaptar. Terminou o ano amargando no practice squad.

 

Fica para a próxima temporada?

Possivelmente. Kellen Moore talvez não fique como quarterback, mas sim como técnico. Há o rumor de que ele irá se aposentar e virar o técnico de QBs da equipe após a saída do atual técnico Wade Wilson.

 


 

 O que esperar da posição para 2018?

Incerteza. Depois de um 2016 fantástico, Dak Prescott teve uma queda de produção em 2017 e gerou muitos pontos de interrogação sobre seu desempenho. Será que Prescott é o ótimo quarterback de 2016 e apenas caiu de rendimento em 2017, ou ele é o quarterback de 2017 que teve um pico de excelência em 2016? Atualmente não há ninguém que questione a titularidade de Dak, mas um outro ano ruim do camisa 4 pode mudar o cenário para o Time da América.

Do outro lado, o time parece ter encontrado um reserva confiável. Cooper Rush se destacou muito bem na pré-temporada e com isso se firmou como reserva imediato de Prescott. Como ele não teve oportunidades na temporada titular, não há a certeza de que ele renderá tão bem enfrentando defesas mais fortes, mas ainda assim deixou a torcida mais confiante do que quando tinha Mark Sanchez ou Matt Cassell no banco de reservas. Por fim, Kellen Moore deverá se aposentar e se tornar o técnico de quarterbacks do time, ajudando Dak e CR7 a evoluirem.

 


 

Conclusão

A temporada de 2017 vinha com um ar de esperança devido ao time finalmente ter achado um sucessor do Tony Romo. Vindo de uma campanha quase impecável em 2016, Dak Prescott mostrou ao mundo da NFL suas falhas em 2017.

Nessa temporada, Dak mostrou mais problemas em leitura de jogadas e em proteger a bola, lançando três vezes mais interceptações do que em sua temporada de calouro. Com lesões de jogadores importantes do ataque, seus problemas foram potencializados e levaram o time a uma sequência de derrotas que praticamente decretou o fim da temporada do Dallas Cowboys. Diante do cenário ruim, Prescott admitiu para a imprensa que teve um ano ruim e precisa melhorar.

Para 2018, a tendência é justamente essa. O ataque deverá ser reformulado e Dak deverá ter mais maturidade após um ano ruim, conseguindo melhorar seu desempenho. No entanto, outro ano abaixo da média pode começar a fazer com que a comissão técnica pense duas vezes em considerar Prescott como solução a longo prazo para o time.


Quer ver as análises de todas as posições? Então clique aqui!

 

523
Foto: Smiley N. Pool/The Dallas Morning News

As estatísticas de Dak Prescott em sua segunda temporada não coincidiram com os números que ele apresentou em seu ano de calouro.

Na segunda metade da temporada, Prescott teve mais de 200 jardas num jogo apenas duas vezes. Ele teve nove interceptações durante esse trecho depois de apenas quatro na última temporada.

Na conferência de imprensa final da temporada, terça-feira, o treinador Jason Garret confirmou que ele não está preocupado com a posição de quarterback. Garrett disse que está “absolutamente” tão otimista quanto ao futuro de Prescott como ele estava neste momento do ano passado.

“Eu acho que ele é o tipo certo de cara a ter como quarterback da sua organização”, disse Garret. “Eu acho que ele demonstrou isso uma e outra vez. Agora, se você olhar para trás e ver o que ele fez nos seus dois primeiros anos de carreira, ele ganhou 22 dos 32 jogos, ele tem 22-10 como quarterback titular na National Football League. Você reflete de volta em outros quarterbacks, já que no começo de suas carreiras, ninguém realmente teve esse tipo de sucesso como ele.

“Agora, ele é perfeito? Absolutamente não. Ele precisa melhorar? Absolutamente, ele precisa. Estamos focados nisso. Mas ele fez muitas coisas realmente boas em um curto período de tempo para nós. Ele continuará a crescer por causa do tipo de pessoa que ele é”.

Garrett foi perguntado se essa é outra maneira de dizer que a escolha anterior da quarta rodada é um franchise quarterback.

“Sim,” Garrett respondeu: “Nós pensamos que ele é um quarterback muito bom para liderar sua franquia. Não há dúvida sobre isso nas nossas mentes”.

521
Dallas Cowboys quarterback Dak Prescott (4) throws a pass in the first half of an NFL football game against the Seattle Seahawks on Sunday, Dec. 24, 2017, in Arlington, Texas. (AP Photo/Michael Ainsworth)

O quarterback do Dallas Cowboys, Dak Prescott, vai passar o resto dos feriados com a família e agradecer pela posição em que ele está.

“Não vou esquecer isso”, disse Prescott.

Prescott também não esquecerá tão breve sua performance terrível na derrota por 21-12 para o Seattle Seahawks que eliminaram os Cowboys da disputa dos playoffs.

Ele completou 21 de 34 passes para 182 jardas com duas interceptações, incluindo um retorno de intercepção de 30 jardas para touchdown pelo cornerback Justin Coleman após um passe ruim.

O outro foi um passe atrás de Dez Bryant que caiu nas mãos do linebacker K.J. Wright.

“É frustrante. Eu vou superar isso em algum momento”, disse Prescott. “Não foi o nosso caminho. Eu fiz um mau trabalho de ir com meu plano pré-snap. Fiquei fora de equilíbrio, tentei jogar sobre as pessoas”.

“Em 1 segundo, eu tenho que lançar uma bola melhor”.

Foi ruim, junto com uma temporada decepcionante para Prescott que agora muitos se perguntam se é apenas um sophomore slump ou se existem preocupações reais sobre sua viabilidade a longo prazo como um franchise quarterback.

Dak vem do ano de sua temporada como calouro que ele provou ser melhor que qualquer quarterback na história da NFL quando fez 23 touchdowns e apenas quatro interceptações.

Mas 2017 tem sido frustrante por todos os lados.

Ele foi interceptado 13 vezes nesta temporada, incluindo as duas no domingo. Também teve quatro interceptações que foram retornadas para touchdowns.

A parte mais preocupante foi a luta dos Cowboys com o jogo aéreo quando Ezekiel Elliott estava cumprindo suspensão de seis jogos.

Seu retorno não fez diferença no domingo.

Nove das 13 interceptações de Prescott vieram nos últimos sete jogos. Ele tem quatro jogos com menos de 200 jardas aéreas nas últimas sete semanas também.

“Isso me faz respeitar essa liga”, disse Prescott sobre suas lutas e frustrações no segundo ano. “Tendo um primeiro ano como eu tive, acho que você quer dar as garantias. E então você entra em seu segundo ano e muitas coisas simplesmente vão contra você e é difícil. Eu dei o meu tudo. Vou aprender com isso e melhorar”.

562
Foto: Elaine Thompson / Associated Press

Dak Prescott e Russell Wilson tem muita coisa em comum.

Cada um começou sua carreira na NFL com sucesso. Ambos são conhecidos por suas habilidades de corrida, e ambos estão brigando para manter a sua equipe viva na disputa pelos playoffs.

E Prescott deixou claro, na quarta-feira, que Wilson está entre aqueles em quem se baseia para moldar o seu jogo.

“Russell é um cara que eu assistia antes mesmo de estar nesta liga e tentei o seu jogo como modelo, a maneira que ele joga com a sua exclusividade, apenas cuidando da bola e sendo inteligente”, disse o quarterback do Dallas Cowboys. “Ele é um grande jogador. Eu definitivamente vejo seu jogo e tento aprender as coisas que ele faz”.

Dak Prescott é um pouco maior que Russell Wilson, mas ambos tem estilo semelhantes de movimentar os pés e fazer as coisas acontecerem correndo com a bola.

Ambos anotaram vários touchdowns terrestres nesta temporada ( Prescott tem seis, Wilson três) e força as defesas ficarem atentas ao jogo terrestre.

Em que Prescott mais se inspirou foi a forma como Wilson lida com as diferentes situações ao longo do jogo.

“Sabendo quando estender as jogadas e, sabendo quando aproveitar as sua chances ou quando ultrapassar os limites e coisas assim”, disse Prescott. “Ele faz muitas coisas que penso que só Rusell Wilson pode fazer, então não estou tentando pegar tudo do seu jogo, mas definitivamente algumas pequenas peças”.

Os dois se enfrentam no domingo num confronto que é tudo ou nada.

Que o aluno supere o mestre.

1476
Foto: Lachlan Cunningham / Getty Images

Palavras não definem o drama que foi a partida. Em um jogo decidido por um pedaço de papel e um fumble na última jogada, o Dallas Cowboys se mantém vivo na briga pela pós-temporada e passa a torcer contra os adversários diretos.

 

Informações Gerais
Time 1 2 3 4 OT Final
⚪ Dallas Cowboys (8-6) 3 7 7 3 0 20
 ☠Oakland Raiders (6-8) 0 0 10 7 0 17

 

Pontuação

  • FG 🎯 DAL: Dan Bailey (45 jardas)
  • TD 🏈 DAL: Rod Smith (1 jarda | corrida)
  • TD 🏈 OAK: Michael Crabtree (2 jardas | passe de Derek Carr)
  • FG 🎯 OAK: Giorgio Tavecchio (39 jardas)
  • TD 🏈 DAL: Dak Prescott (5 jardas | corrida)
  • TD 🏈 OAK: Michael Crabtree (2 jardas | passe de Derek Carr)
  • FG 🎯 DAL: Dan Bailey (19 jardas)

 

O Jogo

Quem vê o placar final da partida não acredita no domínio que foi o primeiro quarto. Começando com a bola, o Dallas Cowboys não teve dificuldades para chegar até o campo de ataque. O que seria uma campanha de pontuação, no entanto, se tornou um turnover, com Dak Prescott sendo interceptado após passe ruim para Dez Bryant. Com a defesa bem, o time não teve dificuldades para para-los por duas vezes, dando ao ataque duas oportunidades de pontuar. O ataque capitalizou e abriu 10 pontos de vantagem: três pontos com um field goal de Dan Bailey e outros sete com uma corrida de Rod Smith, já no começo do segundo quarto, para a end zone.

No segundo quarto, o Oakland Raiders equilibrou o jogo, mas não conseguiu pontuar. O Cowboys começou a ter dificuldades no ataque e deu uma chance pro time da casa diminuir a vantagem no intervalo, mas acabaram tendo um touchdown anulado por falta e um field goal errado logo em seguida, mantendo o 10 a 0 no placar.

O que o primeiro quarto foi favorável para Dallas, o terceiro foi favo´ravel para Oakland. Com a primeira posse, o Raiders conseguiu seu TD com Michael Crabtree após boa campanha do ataque. No ataque, Prescott teve um passe desviado e foi interceptado pela segunda vez, dando ao Raiders a campanha do FG que empatava o jogo em 10 a 10. Para piorar, o ataque sairia de campo sem nenhum first down mais uma vez após sofrer o empate. O momento era todo do Oakland Raiders.

Até a ousadia do Jason Garrett aparecer.

No próprio campo de defesa, Garrett chamou um fake punt e Chris Jones correu para a primeira descida ao invés de devolver a bola ao adversário. Essa jogada manteve a campanha viva, que seguiu até o touchdown, dessa vez com Dak Prescott entrando na end zone com as próprias pernas.

Vencendo por 17 a 10, o Dallas Cowboys viu logo a vantagem ir para o espaço quando o Raiders conseguiu outro TD com a conexão Carr – Crabtree, colocando ainda mais emoção no jogo. Nesse momento, houve uma troca de punts dos dois lados, aumentando a aflição para o que viria no final.

Com a bola e metade do último quarto restando, o Dallas Cowboys se viu em uma quarta descida curta no meio do campo e optou por arriscar com um sneak de Dak Prescott. A marcação de campo da arbitragem foi tão perto do “pirulito” que foi necessário colocar um papel para ter certeza se foi first down ou não, em uma das cenas mais bizarras dos últimos tempos. No fim das contas, a primeira descida foi confirmada.

Com a campanha viva, o time chegou até a linha de uma jarda, mas não anotou o TD, ficando apenas no field goal. O Raiders tinha pouco menos de dois minutos para conseguir outro FG e empatar a partida. A defesa de Dallas esteve bem postada e quase matou o jogo com Anthony Brown, que deixou escapar uma interceptação fácil. Na jogada seguinte, uma quarta descida, Jourdan Lewis comete uma falta de interferência, dando 55 jardas de graça para Oakland, colocando o time não só em área de field goal como também dando a chance de anotar um TD para ganhar o jogo.

O Raiders chegou até a linha de oito jardas até que a jogada da partida aconteceu. Derek Carr tentou correr para o touchdown e acabou deixando a bola escapar de suas mãos: fumble e bola do Dallas Cowboys por ela ter saído pela end zone. Final milagroso que deu a vitória ao Time da América.

 

Melhores Momentos

Todos os direitos do vídeo para a NFL

 

Números
Coletivos
 Estatística Dallas Cowboys Oakland Raiders
 Jardas Aéreas 212 171
 Jardas Terrestres 126 122
 Jardas Totais 338 293
 First Downs 21 19
Turnovers Sofridos 2 1
 Faltas (jardas) 7 (100) 14 (105)
 Tempo de posse 32:20 27:40

 

Individuais
  • Passando

DAL: Dak Prescott: 18/27, 212 jardas, 0 TD,  2 INT. Rating: 59,5

OAK: Derek Carr: 21/38, 171 jardas, 2 TD, 0 INT. Rating: 84,4

  • Correndo

DAL: Alfred Morris: 16 att, 61 jardas
DAL: Rod Smith: 7 att, 13 jardas, TD
DAL: Dak Prescott: 6 att, 32 jardas, TD

OAK: Marshawn Lynch: 16 att, 76 jardas
OAK: Derek Carr: 4 att, 47 jardas, fumble
OAK: DeAndre Washington: 2 att, 3 jardas

  • Recebendo

DAL: Dez Bryant: 2 rec, 59 jardas
DAL: Jason Witten: 4 rec, 47 jardas
DAL: James Hanna: 1 rec, 31 jardas
DAL: Terrance Williams: 3 rec, 19 jardas

OAK: Seth Roberts: 3 rec, 52 jardas
OAK: Michael Crabtree: 7 rec, 39 jardas, 2 TD
OAK: Jalen Richard: 2 rec, 21 jardas
OAK: Jared Cook: 2 rec, 17 jardas

 

✅ Pontos Positivos

Unanimidade na nossa enquete! Se não fosse o papel, o árbitro não teria dado o first down e possivelmente perderíamos o jogo. Temos o nosso MVP (Most Valuable PAPER)!

  • LB Sean Lee

Mais uma vez Sean Lee fez uma grande partida. Foram 10 tackles durante todo o jogo, além de alguns cruciais para evitar conversões de primeiras descidas em cima de Marshawn Lynch. Com ele, a defesa tem outra cara.

  • SS Jeff Heath

Além dos seis tackles solo, Jeff Heath foi quem forçou a jogada em cima de Derek Carr que culminou no fumble da vitória. Até o perfil oficial do Dallas Cowboys se rendeu e o elegeu como GOAT.

 

⛔ Pontos Negativos

Brown nem fez uma partida tão ruim assim, para falar a verdade. Seu ponto negativo se dá diante de uma interceptação escapada que foi tenebrosa. Por sorte, mas muita sorte mesmo, ela não fez falta, mas oportunidades como essa definem partidas.

  • DE Tyrone Crawford

10 milhões de dólares em média para o jogador, que passou em branco hoje. Provavelmente nunca vai fazer valer o que lhe foi pago, mas a cada partida ruim que ele faz é um lamento a mais.

  • CB Jourdan Lewis

Outro que fez uma partida acima da média, mas entra nos pontos negativos por uma jogada em específica: a interferência na campanha final. Foram 55 jardas desnecessárias e dadas de graça para Oakland e que por muito pouco não nos custaram a partida. Esperamos que aprenda com o erro.

 

Próximo Jogo

O Dallas Cowboys volta para o Texas para sua última partida em casa na temporada. O jogo será contra o Seattle Seahawks às 19h25 no horário de Brasília, ainda sem transmissão no Brasil confirmada. O tempo real do jogo, é claro, você só encontra no nosso Twitter.

836
Foto: Steve Nurenberg/Star-Telegram

O proprietário do Dallas Cowboys, Jerry Jones, ainda lamenta a suspensão de seis jogos para o running back Ezekiel Elliott. Não foi bom para a equipe dos Cowboys que tem 2-3 na ausência de Elliott, com um jogo restante antes do retorno.

Mas ele prontamente reconhece um ponto positivo que veio do hiato de Elliott, a forma do quarterback Dak Prescott.

Jones disse em seu programa de rádio em 105.3 The Fan que a suspensão de Elliott fez de Prescott um jogador melhor, o que é um bom presságio para os Cowboys agora e no futuro.

“Nos fez sentir falta de Zeke, mas, no que diz respeito de Dak, temos um jogador melhor por ter passado por isso”, disse Jones. “Eu não recomendo para os Cowboys, é claro, mas conseguimos um jogador melhor. Temos um futuro melhor porque ele passou por esse período de tempo sem Zeke”.

Os Cowboys sempre elogiam a ética de trabalho de Prescott e suas atitudes. Mas eles sempre reconheceram que ele ainda era um jogador jovem e crescente, apesar de ter a melhor temporada de calouro de qualquer quarterback na história da NFL em 2016.

Nos três primeiros jogos da ausência de Elliott, Prescott foi interceptado cinco vezes e sofreu três fumbles nas explosivas derrotas por uma pontuação combinada de 92-22 contra Atlanta Falcons, Philadelphia Eagles e Los Angeles Chargers.

Mas ele saiu das últimas duas semanas com 38-14 e 30-10. Vitórias contra Washington Redskins e New York Giants com cinco passes para touchdown e nenhum turnover.

Contra os Giants, Prescott teve sua melhor marca da carreira passando a bola com 332 jardas e três touchdowns.

Jones comparou a ética de trabalho e comprometimento de Prescott, com o futuro Hall of famer quarterback Peyton Manning.

“Estou tão feliz pelos nossos fãs” disse Jones. “Todos os dias que ele vai lá, ele tem a chance de melhorar. Ele é um tremendo trabalhador. E você costumava ouvir essas coisas sobre Peyton Manning o quanto ele investiu em tudo, o que ele fez todos os treinos. Quando você tem esse tipo de disciplina, você vai melhorar. Sabemos que ele tem um talento extraordinário. Então francamente, estamos melhores”.

506
Foto: Vernon Bryant/The Dallas Morning News

Carson Wentz rompeu seu ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo em uma jogada que muitos fãs do Philadelphia Eagles consideraram desnecessário no domingo. Ele tentou correr com a bola na end zone em vez de passar e isso custou-lhe a temporada. Agora, os Eagles têm que avançar com Nick Foles como quarterback, tudo porque Wentz assumiu um grande risco com a forma como ele protegeu seu corpo em uma jogada crítica.

Jerry Jones e o Dallas Cowboys levaram a lesão como um lembrete para evitar o mesmo destino. Dak Prescott é um corredor fisicamente melhor do que Wentz, mas ele tem tomado cuidado para não correr muito nesta temporada por medo de se machucar. Ele está no ritmo para terminar com menos tentativas de corrida do que ele fez na temporada passada e os Cowboys gostariam que continuasse assim. Jones apareceu no programa The Fan’s da rádio 105.3 e falou sobre a importância de manter seu quarterback saudável.

“Ele é um cara grande e forte agora,  mas é só para lembrar quão vulnerável essa posição é ao ser atingida”, Jones acrescentou sobre Wentz.” Esses caras não recebem hits da mesma forma que os linebackers os dão ou da mesma forma que os corredores ou recebedores levam”

“A posição do quarterback na maioria das corridas é vulnerável a lesões. Então, eu diria a nós ou a qualquer outra pessoa, olhe realmente quando construir o plano de jogo ao redor do seu quarterback. Agora, com quem eu estou falando? Estou falando para o nosso espelho. Então, enquanto queremos aproveitá-lo, é parte do seu jogo, Dak pode ser muito inteligente sobre isso.”

“Mas tudo o que você precisa fazer é olhar para os jogos e perceber essas defesas, quando esse quarterback corre, eles são ensinados a descarregar nele. Essa é a oportunidade de impactar o jogo. Esse é o jogo que jogamos. Vamos lembrar disso quando estivermos executando nosso jogo”.

Os Cowboys foram extremamente sortudos na temporada passada quando perderam seu quarterback. Prescott entrou e liderou os Cowboys para as mesmas alturas que Tony Romo teve. Mas a maioria dos times não tem sorte. Um quarterback perdido é a sentença de morte de uma temporada na maioria dos casos e os Cowboys não querem arriscar perder Prescott em qualquer ponto. Ele é muito importante para o futuro da equipe.