Tags Posts com as tags "Philadelphia Eagles"

Philadelphia Eagles

272
Foto: Jeff Zelevansky / Getty Images

No campo, o Dallas Cowboys está perseguindo o Philadelphia Eagles agora que seus rivais da NFC East ganharam o Super Bowl LII.

Fora do campo, os Cowboys estão tentando superar os Eagles também.

Um ano atrás, Philadelphia hospedou o Draft da NFL e, por todas as contas, foi um evento tremendo com uma multidão recorde de 250 mil em três dias anunciados pela NFL.

Este ano, de 26 a 28 de abril, o AT&T Stadium sediará o Draft da NFL.

“Nós somos competitivos?”, Afirmou a vice-presidente executiva e chefe de marca dos Cowboys, Charlotte Anderson. “Eu acho absolutamente que sim. Eu acho que os fãs de Dallas querem aparecer sempre, se não mais do que os fãs de Philadelphia, especialmente agora”.

Na segunda-feira, funcionários da NFL se encontraram com os funcionários do Dallas Cowboys e do AT&T Stadium no estádio de US$1,2 bilhões em Arlington, Texas, para examinar os detalhes do evento.

O Draft tornou-se um roadshow itinerante nos últimos anos, passando de Nova York para Chicago para Filadélfia e agora para o AT&T Stadium, já que a liga vê benefícios econômicos e de outra forma, aproveitar enquanto o hype para o evento parece não ter limites.

Todos os times da liga, além do Pro Football Hall of Fame em Canton, Ohio, expressaram o desejo de sediar o Draft. O AT&T Stadium foi selecionado como anfitrião em outubro do ano passado.

“Nós esperamos o Draft aqui faz alguns anos e, então, ter a oportunidade de não só mostrar o estádio, mas também mostrar a região, foi significativo para nós”, disse Anderson. “Eu acho que o fato de existir diversas ótimas opções com as cidades trabalhando juntas para mostrar o melhor que poderiam oferecer, deu à liga muitas ótimas opções para escolher, e eles escolheram estar aqui em Arlington, e nós não podemos esperar.”

Os planos não foram finalizados, mas a expectativa é que as portas do estádio sejam abertas para permitir uma transição perfeita para um palco no meio do campo, onde as escolhas de primeira rodada receberão suas camisetas do comissário Roger Goodell, em cima da estrela.

Anderson disse que a construção dentro e fora do evento começará cerca de duas semanas antes do Draft. Como os fãs podem obter ingressos, que são gratuitos, será anunciado em breve, e haverá eventos durante a semana em toda a região, incluindo um torneio 7 contra 7 que será realizado no The Star em Frisco, Texas, nas instalações da equipe de treinos.

Mas a estrela do evento será o AT&T Stadium.

O estádio hospedou o Super Bowl XLV, o NBA All-Star Game, o Final Four, o College Football Playoff Championship, o Cotton Bowl, inúmeros jogos internacionais de futebol, como também a Wrestlemania e Academy of Country Music Awards.

“Realmente me lembra os ACM porque é ao vivo e é uma nova configuração”, disse Anderson. “Essa é a beleza da construção. Isso nos permite fazer tantas coisas e parecer muito diferentes para essas opções quanto para um jogo da NFL. Isso nos dá flexibilidade, opções para que possamos crescer. Se você foi ao Draft, você sabe que há coisas diferentes em dias diferentes, aparências diferentes e números diferentes de pessoas, que nos dá uma ótima oportunidade para acomodar tudo isso”.

Anderson não tem certeza da quantidade de público a esperar no AT&T Stadium, se eles vão superar o recorde no ano passado na Filadélfia, onde foi realizada no exterior no Philadelphia Museum of Art.

“Quando algo não tem um limite e é mais de três dias, é quando você precisa perguntar [a NFL] como eles descobrem seus números”, disse Anderson.

Mais uma coisa: e a recepção que Goodell receberá? O pai de Anderson, Jerry Jones, proprietário e gerente geral, não está muito satisfeito com o comissário da NFL desde a temporada passada com a suspensão de seis jogos de Ezekiel Elliott. Nem os fãs dos Cowboys, que acreditam que a ausência de Elliott, levaram os Cowboys a não ir aos playoffs.

“Bem” Anderson disse sorrindo: “Eu imagino que ele teria uma boa e calorosa recepção”.

488
Foto: Anthony Behar/TNS

Um dia antes do Super Bowl, o proprietário do Dallas Cowboys, Jerry Jones, disse que estava gritando no travesseiro à noite, porque o rival da NFC East, Philadelphia Eagles, estava jogando o Super Bowl e sua equipe estava em casa.

“A voz abafada que você ouviu é que eu estou gritando no meu travesseiro por não estar aqui e ainda por cima ver Philadelphia “, disse Jones no NFL Honors no sábado à noite.

Esse travesseiro pode ter marcas de mordida agora que os Eagles ganharam seu primeiro título na história com uma vitória por 41-33 sobre o New England Patriots no Super Bowl LII.

Jones disse que não está feliz e não está satisfeito com a franquia dos Cowboys que não chegou ao Super Bowl desde 1995.

Ele também se recusou a qualquer ideia de que ele está ficando confortável e aceitável com as quedas precoces, já que ele envelheceu, o que foi apontado como uma razão para não fazer grandes mudanças na equipe de treinadores.

“Eu pareço confortável neste ano em relação à NFL?” Jones respondeu retoricamente ao referenciar sua briga de um ano com o comissário Roger Goodell sobre seu contrato, a suspensão do running back Ezekiel Elliott e os protestos do hino. “Estou tão desconfortável com isso. Realmente, naturalmente, olho para mudar. Eu realmente procuro mudar.”

Jones disse que não fez nenhuma mudança no topo da equipe de treinadores com o treinador Jason Garrett, o coordenador ofensivo Scott Linehan e o coordenador defensivo Rod Marinelli porque ele queria manter alguma continuidade.

Mas ele está procurando obter novas ideias e novos pensamentos da série de mudanças que a equipe fez com treinadores de posição.

Os Cowboys adicionaram Kellen Moore como treinador de quarterbacks, Kris Richard como treinador da secundária, Sanjay Lal como treinador de recebedores, Paul Alexander como treinador de linha ofensiva, Ben Bloom como treinador de linebackers e Keith O’Quinn como coordenador de times especiais.

Os Cowboys ainda procuram um treinador de tight ends. A equipe recentemente entrevistou Jason Michael, o treinador de quarterback do Tennessee Titans em 2017, que anteriormente treinou tight ends no San Diego Chargers. Mas ele foi passado, de acordo com uma fonte.

Mas Jones disse que acredita que os Cowboys conseguiram seu objetivo com mudanças na equipe de treinadores, mesmo com Moore, Bloom e O’Quinn sendo treinadores estreantes e promovidos internamente.

“A intenção era fazer o máximo que pudermos de dentro”, disse Jones. “Queríamos ter muita mudança, mas manter a consistência com os coordenadores. Estamos terminando como nós desenhamos isso na minha perspectiva”.

1583
Foto: A. Clary Timothy / AFP / Getty Images

Em 2016, comemorávamos um improvável 13-3 e melhor campanha da conferência nacional ao fim da temporada regular, o Philadelphia Eagles se despedia da temporada sendo o último colocado da NFC East. Semanas depois, éramos eliminados da temporada ao perder em casa para o Green Bay Packers.

Hoje, estamos vendo nosso rival levantar o Troféu Lombardi pela primeira vez em sua história. O time de maior chacota dentro da divisão finalmente pode se orgulhar de conquistar um Super Bowl. Desde o último título do Dallas Cowboys, inclusive, esse é o segundo título que um rival do Time da América conquista, além de ter sido a quinta final disputada por eles — três do Giants e duas do Eagles.

Hoje, mais do que nunca, precisamos ter a humildade de descer do pedestal e reconhecer que há o que aprender com o título do Eagles.

Assim como o Dallas Cowboys, o Philadelphia Eagles perdeu seu left tackle titular no meio da temporada. Enquanto perdemos os dois jogos sem Tyron Smith com Dak Prescott sendo completamente engolido nas duas partidas, o Eagles jogou 12 partidas sem Jason Peters e ganhou 10 delas.

Na mesma partida que o Eagles perdeu Jason Peters, o time também perdeu seu linebacker titular, Jordan Hicks, por toda a temporada. Enquanto Philadelphia ganhou 10 das 12 partidas sem ele, o Dallas Cowboys perdeu 4 das 5 partidas que jogou sem seu linebacker titular Sean Lee.

Por fim, o grande destaque do Philadelphia Eagles, o quarterback Carson Wentz, se lesionou e ficou fora do restante da temporada na Semana 14. De lá pra cá foram cinco vitórias em seis jogos. Vocês se embram de como o Dallas Cowboys jogava quando Tony Romo se machucava e seu substituto entrava em campo? Você acha que venceríamos o mesmo número de jogos que o Eagles caso fosse o Dak Prescott a se machucar?

Isso ainda fica mais exposto se considerarmos que o Eagles também perdeu o RB Darren Sproles, o K Caleb Sturgis e o RB Donnel Pumphrey durante a temporada. Seria como se chegássemos na reta final da temporada sem Dak Prescott, Sean Lee, Tyron Smith,  Ryan Switzer, Dan Bailey e Rod Smith. Sinceramente, dá pra achar que conseguiríamos fazer metade do que o time do Eagles fez?

Enquanto justificamos mais um ano que terminou em fracasso, o Philadelphia Eagles optou por superar todas as adversidades e ganhar um título inédito para a franquia. Enquanto os torcedores do Eagles estão invadindo as ruas da cidade, nós estamos indo dormir com um sentimento de inveja em nós. Enquanto fomos o único time de melhor campanha da conferência a não ir ao Super Bowl nos últimos cinco anos, o Eagles derrubou simplesmente o time que mantém a maior dinastia da história da NFL moderna.

Dói dizer isso. Dói muito. Mas precisamos aprender com nosso rival.

O Philadelphia Eagles mostrou que a free agency pode e deve ser usada como peça chave para reforçar o elenco. O time usou o mercado pra trazer jogadores fundamentais em sua conquista, como os wide receivers Alshon Jeffery e Torrey Smith, além do DE Chris Long. O Dallas Cowboys precisa enxergar que o mercado precisa ser usado para “encorpar” o elenco, e não apenas para trazer jogadores medianos que simplesmente vão tapar buracos — oi, Nolan Carroll.

Calma, não estou falando que é necessário realizar loucuras dando contratos gigantescos para jogadores livres. Chris Long foi contratado com um salário médio de 2,35 milhões de dólares por temporada, menos que os US$3,85 milhões que recebe o DE Benson Mayowa. Chance Warmack foi contratado em 2017 com um salário quase idêntico ao que Byron Bell recebeu para ser quase um desastre como reserva de Tyron Smith.

Por outro lado, o Eagles usou e abusou de trocas de jogadores que resultaram em um elenco mais forte. Por mais que a do Carson Wentz talvez não seja um exemplo por conta do alto preço a ser pago, o time conseguiu jogadores como o DT Tim Jernigan, o CB Ronald Darby e o RB Jay Ajayi por barganhas até. Ainda, se livraram de contratos terríveis trocando jogadores como o RB DeMarco Murray, o CB Byron Maxwell e o QB Sam Bradford por escolhas minimamente boas. Do lado do Dallas Cowboys, não vemos nenhum tipo de movimentação como essa sendo aproveitada. No máximo, escolhas obscuras das rodadas finais do Draft são usadas para pegar jogadores que podem até nem sequer serem aproveitados direito, como o RB Christine Michael e o QB Matt Cassel (risos). Novamente, a ideia aqui não é fazer loucuras trocando todas as escolhas do Draft, mas sim usá-las com inteligência e buscando nomes que possam contribuir de fato ao time.

Por fim, vimos uma comissão técnica de Philly jovem e conseguindo adaptar de forma espetacular o elenco que tem. Enquanto estamos dando anos de paciência para que Jason Garrett, Scott Linehan e Rod Marinelli formem um time competitivo, Doug Pederson e sua equipe montaram um time campeão em duas temporadas. Há de se ao menos considerar a hipótese de que uma parcela de culpa do rendimento do Cowboys passe pela comissão técnica.

A temporada acabou e estamos vendo um rival com o último sorriso mais uma vez. Até quando, Dallas Cowboys?

253
Mitchell Leff/Getty Images

Na décima-sétima e última rodada da temporada regular, o Dallas Cowboys jogou fora de casa e enfrentou o Philadelphia Eagles na véspera de Ano Novo. E em um jogo duro de assistir, o time encerrou a temporada com uma vitória que vale pelo menos para tirar a invencibilidade do rival em casa. E com essa vitória final, como terminou a avaliação dos Cowboys nos Power Rankings americanos?

A resposta você vai conferir abaixo:

ESPN.com

espn

Posição: 17º (Variação: -1)

Os Cowboys terminaram com 15ª melhor marca de diferença de pontos e no meio da classificação, o que não é nenhuma novidade para Jason Garrett: Ele terminou temporadas com 8 vitórias e 8 derrotas ou 9 vitórias e 7 derrotas quarto das sete vezes que se tornou o técnico principal.


CBS Sports

cbs-sports-logo

Posição: 15º (Variação: -2)

A perda de Ezekiel Elliott por seis jogos realmente causou impacto para os Cowboys, mas eles precisam que Dak Prescott melhore. O que eles vão fazer com Dez Bryant?

 


NFL.com

nfl-com-logo

Posição: 18º (Variação: -4)

Os Cowboys acrescentam uma vitória em sua temporada, mas não há muito a comemorar. Para quem não assistiu ao jogo ou os melhores momentos, segue um resumo: Enfrentando os reservas dos Eagles na maior do tempo, os Cowboys conseguiram marcar apenas seis pontos. Contra os reservas da defesa de Jim Schwartz, Dak Prescott completou 17 de 30 passes para 179 jardas e um touchdown. Isso não dá nem 6 jardas por tentativa. Pessoas influentes e que acompanham a franquia, como Rick Gosselin e Marcus_Mosher, foram questionadas se a performance foi tão ruim como todos estão falando. A resposta deles? A Pior. E antes que se culpe Dez Bryant, como tem sido feito ultimamente, … veja essa jogada. Ah, e Ezekiel Elliott conseguiu correr para 100 jardas. Entenda essa frase como lhe for conveniente.


Bleacher Report

bleacher-report-logo

Posição: 13º (Variação: +1)

O comando dos Cowboys deveria manter o técnico, mas deveria considerar seriamente em mudar os coordenadores. O ataque não possui imaginação, e o mesmo pode ser dito pela defesa.

Apesar de tudo isso, os Dallas Cowboys estão perto de ter um time completo, Com algumas aquisições pontuais, esse é um time que pode voltar a estar na conversa para ir aos playoffs na próxima temporada.

Tem muito talento jovem no elenco de Dallas e alguns grandes jogadores em construção em Dak Prescott e Ezekiel Elliott.


No ranking da USA Today, os Cowboys se mantiveram estáveis e permaneceram no décimo-quinto lugar. Em seu comentário, foi questionado o falatório a respeito de um possível corte de Dez Bryant, uma vez que teve uma média pouco inferior a 54 jardas recepcionadas por jogo nas últimas três temporadas.

530
Foto: Smiley N. Pool / The Dallas Morning News

Agora é aguardar a próxima temporada. Apesar de já estar eliminado, o Dallas Cowboys cumpriu o seu papel e venceu o time quase reserva do Philadelphia Eagles, assegurando a segunda temporada consecutiva com mais vitórias do que derrotas.

 

Informações Gerais
Time 1 2 3 4 OT Final
⚪ Dallas Cowboys (9-7) 0 0 0 6 0 6
🦅 Philadelphia Eagles (13-3) 0 0 0 0 0 0

 

Pontuação

  • TD 🏈 DAL: Brice Butler (20 jardas | passe de Dak Prescott) | Ponto Extra errado

 

O Jogo

Antes mesmo do começo da partida, já era esperado uma partida sem grandes emoções, já que não havia nada além de uma posição no Draft para o Dallas Cowboys em disputa. Apesar de algumas tentativas de ambos os times, foi isso mesmo o que aconteceu: um jogo ruim com cenas lamentáveis.

No primeiro quarto, os dois ataques conseguiram avançar bem em suas primeiras campanhas, mas pararam na defesa, inclusive na tentativa de quarta descida. Isso mesmo, os dois times tentaram uma quarta descida logo no primeiro quarto e os dois não converteram. A cereja do bolo do primeiro quarto foi um passe de Nick Foles que acabou parando nas mãos do calouro Chidobe Awuzie, que fez a interceptação.

O jogo estava tão bom que o punter do Philadelphia Eagles esqueceu de tirar a calça que usava na sideline para se aquecer e teve que fazer isso durante o jogo, protagonizando uma das cenas bizarras da tarde.

No segundo quarto, o Eagles resolveu poupar seus titulares já pensando nos playoffs, e para isso colocou o quarterback reserva Nate Sudfeld no lugar de Nick Foles. Apesar disso, o Cowboys ainda titular sofreu para conseguir algo. A melhor campanha do quarto começou na linha de 4 jardas de Dallas e terminou pouco depois do meio do campo, mas ainda longe da marca de field goal.

O segundo tempo começou, mas o sofrimentou não havia terminado. Foram mais 15 minutos de relógio rolando de campanhas terminando em punts e um jogo sofrível, sem nenhuma grande emoção. Já vimos jogos de pré-temporada mais emocionantes que essa partida.

Somente no fim do terceiro quarto o Dallas Cowboys conseguiu a campanha que precisava. Começando na própria linha de uma jarda, o Time da América conseguiu caminhar as 99 jardas restantes do campo, chegando na end zone com Brice Butler após passe de Dak Prescott. Apesar do ponto extra errado, o placar havia saído do zero.

Após essa campanha, o jogo voltou a ser aquele festival de punts vistos antes. O Dallas Cowboys até conseguiu outra boa campanha, gastando o relógio e pondedo pontuar, mas Dan Bailey errou outro chute, dessa vez um field goal curto. O Eagles ainda teve 13 segundos para buscar uma reação heróica, mas somente conseguiu protagonizar uma cena bizarra que você pode ver nos melhores momentos abaixo.

 

 

Melhores Momentos

Todos os direitos do vídeo para a NFL

 

Números
Coletivos
 Estatística Dallas Cowboys Philadelphia Eagles
 Jardas Aéreas 179 173
 Jardas Terrestres 129 70
 Jardas Totais 308 243
 First Downs 16 12
Turnovers Sofridos 0 1
 Faltas (jardas) 7 (64) 7 (45)
 Tempo de posse 30:05 29:55

 

Individuais
  • Passando

DAL: Dak Prescott: 17/30, 179 jardas, 1 TD,  0 INT. Rating: 85,3

PHI: Nick Foles: 4/11, 39 jardas, 0 TD, 1 INT. Rating: 9,3
PHI: Nate Sudfeld: 19/23, 134 jardas, 0 TD, 0 INT. Rating: 90,9

  • Correndo

DAL: Ezekiel Elliott: 27 att, 103 jardas
DAL: Dak Prescott: 2 att, 16 jardas
DAL: Alfred Morris: 2 att, 1 jarda

PHI: LeGarrette Blount: 9 att, 37 jardas
PHI: Nate Sudfeld: 1 att, 22 jardas
PHI: Wendell Smallwood: 4 att, 6 jardas

  • Recebendo

DAL: Brice Butler: 2 rec, 50 jardas, TD
DAL: Ezekiel Elliott: 3 rec, 38 jardas
DAL: Ryan Switzer: 4 rec, 32 jardas
DAL: Dez Bryant: 3 rec, 24 jardas

PHI: Mack Hollins: 3 rec, 25 jardas
PHI: Zach Ertz: 2 rec, 24 jardas
PHI: Wendell Smallwood: 3 rec, 24 jardas
PHI: Marcus Johnson: 3 rec, 23 jardas

 

✅ Pontos Positivos

Mais uma vez o destaque do time. Foram 30 toques na bola contando corridas e passes recebidos e mais de 100 jardas totais. Em um jogo decidido por tão poucos pontos, Zeke mostrou que pode ser decisivo. Ainda bem.

  • LB Sean Lee

Outra vez liderou o time em tackles totais e ajudou a limitar o jogo terrestre de Philadelphia a míseras 70 jardas. É impressionante que não tenha sido eleito de primeira ao Pro Bowl.

  • P Chris Jones

Em um jogo onde o número de punts foi maior que o número de pontos no placar, não há como mencionar o nosso punter aqui. Chris Jones colocou o Eagles em diversas situações desconfortáveis e ajudou a manter o zero no placar de lá.

 

⛔ Pontos Negativos

Uma vez o kicker mais preciso da história da NFL, Dan Bailey mais uma vez errou chutes considerados fáceis. Foi um ponto extra e um field goal de 29 jardas, chutes que deveriam ser automáticos para qualquer kicker na NFL. É melhor abrir o olho, Bailey.

  • QB Dak Prescott

Contra os reservas do Eagles, Dak pouco fez. Esperava-se um jogo melhor de Prescott diante de uma defesa frágil e já de olho nos playoffs, mas o que se viu foi um quarterback com ainda muitos problemas que precisam ser resolvidos para a próxima temporada.

  • Comissão Técnica

Apesar de certa agressividade no começo do jogo ao arriscar a quarta descida, a comissão técnica pouco fez nesse jogo e o time se manteve de igual para igual com o time reserva do Eagles, algo inaceitável em qualquer circunstância.

 

Próximo Jogo

Com o time já eliminado, o Dallas Cowboys só volta em campo em agosto, quando a pré-temporada de 2018 começará. Serão longos meses de espera, mas estaremos aqui com informações diárias para o que precisarem!

644
Foto: Ronald Martinez / Getty Images

Férias antecipadas. Na véspera do ano novo, o Dallas Cowboys se despede da temporada em um jogo que não significa nada em termos de classificação.

 

Informações Gerais

 

⚪ ✭ (8-7) Dallas Cowboys @ Philadelphia Eagles (13-2)  🦅

 

  • 🏟 Local: Lincoln Financial Field, Filadélfia, Pennsylvania
  • 🗓 Data: 31/12 (Domingo)
  • ⏰ Horário: 16h00 (Horário de Brasília)
  • 📺 Transmissão: GamePass

 

Retrospecto

O Dallas Cowboys chega para o jogo já eliminado após perder para o Seattle Seahawks na semana anterior. Já o Philadelphia Eagles já está classificado aos playoffs e pode entrar no jogo com o pé no freio.

 

Podcast

Diante das festividades do ano novo, o podcast não terá a edição dessa semana. No entanto, ele voltará normalmente na semana que vem. Fiquem tranquilos!

Fique de Olho
  • Cooper Rush

Com o time do Dallas Cowboys já eliminado dos playoffs, podemos ver o calouro Cooper Rush jogando parte da partida, principalmente a partir do segundo tempo. Rush surpreendeu na pré-temporada, tendo ótimas atuações, e ganhou além de uma vaga no elenco, a posição de reserva imediato de Dak Prescott. Pode ser um bom teste para Rush, que caso tenha uma boa atuação, pode assegurar a vaga de quarterback reserva para a próxima temporada.

  • Taco Charlton

Com a temporada chegando ao fim, e sem mais pretensões, fica a expextativa de ver como o calouro selecionado na primeira rodada irá atuar. Charlton tem melhorado no quarto final da temporada, vindo de uma boa sequência de 4 jogos, em que conseguiu diversas pressões e 2 sacks, além de um fumble forçado.

  • Orlando Scandrick

Após perder as últimas 3 partidas por conta de lesão, Orlando Scandrick pode voltar ao elenco ativo do Dallas Cowboys para a partida de domingo contra o Eagles. Com a crescente dos jovens jogadores da secundária, como Chidobe Awuzie, Jourdan Lewis e Anthony Brown,  e o grande contrato de Scandrick junto com sua falta de produtividade, podem fazqer com que este domingo seja o último jogo de Scandrick com a camisa do Dallas Cowboys, após 10 anos com o time.

  • Dez Bryant

Vindo de uma das piores temporadas completas da carreira,  que tem números superiores apenas ao seu ano de calouro, Dez Bryant teve discussões na sideline na partida contra o Seahawks e fez comentários polêmicos no vestiário.  Esse último jogo do ano pode ser o de reafirmação de Dez no time, ou pode ser a sua porta de saída do time para 2018.

 

O que esperar?

Com a equipe do Eagles já classificada para os playoffs e com a folga na primeira rodada e home field advantage garantida por todos os playoffs, e o time do Cowboys já sem chances de ir a pós-temporada, esse jogo será realizado apenas por cumprimento de tabela. Dessa forma, a equipe do Philadelhpia deve poupar diversos jogadores e fazer alterações ao longo da partida, para manter seu elenco saudável para a disputa dos playoffs. Já o Cowboys deve entrar com a equipe titular, que precisa se redimir da atuação na semana passada, e deverá fazer algumas alterações durante o jogo para testar seus jovens jogadores, já pensando no ano que vem.

 

 

Desfalques

Dallas Cowboys

  • left tackle Tyron Smith e o cornerback Orlando Scandrick foram colocados na injured reserve e estão fora do jogo;
  • O WR Dez Bryant (joelho), o RB Rod Smith (mal-estar) e o WR Cole Beasley (mal-estar) estão listados como questionáveis, mas devem jogar;
  • O defensive tackle David Irving ainda não saiu do protocolo de concussão da liga e, apesar de estar questionável, não deve jogar.

 

Philadelphia Eagles

  • O linebacker Joe Walker, que foi colocado na injured reserve, e o cornerback Sidney Jones (tendão de Aquiles) estão fora do jogo;
  • O defensive end Brandon Graham (joelho) não treinou na quinta-feira e está listado como duvidoso.

 

Curiosidades
  • Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles talvez seja a maior rivalidade de toda a NFC East. Na história, o Eagles é o adversário que mais enfrentou o Cowboys: 117 vezes;
  • Das 117 partidas entre os times, o Dallas Cowboys leva a vantagem com 65 vitórias e 52 derrotas. Somente o Washington Redskins (69) foi derrotado mais vezes por Dallas que o Eagles;
  • Na pós-temporada, os times já se enfrentaram em todas as fases do mata-mata: o wild card, o divisional e a final de conferência. Enquanto o Cowboys venceu os três jogos disputados nas primeiras fases, o Eagles venceu a única final de conferência entre os times (mas perdeu o Super Bowl);
  • O retrospecto recente é também favorável ao Cowboys: são seis vitórias nos últimos 11 jogos;
  • Dos 48 títulos da NFC East já disputados, Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles somam 30 deles. São os dois maiores campeões da divisão.

 

Uma vitória do Dallas Cowboys…
  • Daria a 36ª temporada com um recorde positivo na história da franquia;
  • Marcaria a 200ª vitória dentro da NFC Leste
  • Fecharia o recorde contra a NFC Leste em 5-1 na temporada e 200-72 na história;
  • Encerraria a temporada com um recorde de 6-2 fora de casa;
  • Aumentaria o recorde de partidas finais de temporada para 25-33 e 12-23 fora de casa;
  • Ampliaria o recorde contra o Eagles em partidas finais de temporada para 3-4 e 1-2 fora de casa;
  • Fecharia o recorde do ano contra times da NFC em 7-5.

 

🖥 Assista o Jogo!
  • Link 1: http://www.buffstream.com/watch/nfl-4.php
  • Link 2: http://streamspn.com/nfl/eagles
  • Link 3: http://45.77.112.174/nfl6.php
  • Link 4: http://ripple.is/football/1374-dallas-cowboys-philadelphia-eagles
  • Link 5: Em breve…

242
Ronald Martinez/Getty Images

Na décima-primeira rodada da temporada regular, o Dallas Cowboys recebeu o Philadelphia Eagles e mais uma vez foi derrotado de maneira categórica e viu complicar as suas chances de ir para os playoffs. E com essa derrota, agora dentro de casa e para um rival de divisão, qual foi o impacto disso nos Power Rankings americanos?

A resposta você vai conferir abaixo:

 

ESPN.com

espn

Posição: 13º (Variação: 0)

Os Cowboys foram derrotados, na soma dos dois últimos jogos, por 64-16 e genuinamente, jogaram muito mal. Apesar disso, eles têm uma campanha de 5 vitórias e 5 derrotas e, uma vitória sobre os Chargers no Dia de Ação de Graças pode ajudar a endireitar o barco, porém uma outra grande derrota pode trazer estragos ainda maiores para os Cowboys.

 


Yahoo! Sports

yahoo-logoPosição: 13º (Variação: -2)

O que foi mais impressionante na goleada sofrida para os Eagles no domingo a noite é o quão pouco o time lutou durante o segundo tempo. Não é para se colocar toda a culpa em Dak Prescott, mas é chocante o quanto ele está atrás de Carson Wentz nessa disputa.


CBS Sports

cbs-sports-logo

Posição: 13º (Variação: -1)

A ausência dos jogadores lesionados debilitaram-lhes nas últimas duas semanas e agora enfrentam os Chargers na quinta-feira, onde a vitória é obrigatória.

 


NFL.com

nfl-com-logo

Posição: 16º (Variação: -3)

Derrota dura para os Cowboys, que se perderam durante o segundo tempo. Mais importante do que o jogo, é necessário fazer um momento de reflexão sobre o falecimento de Terry Glenn na segunda-feira. Glenn veio para Dallas em 2003 com pouco alarde. Sua careira havia sido inflamada em New England, e depois passar uma temporada com  Brett Favre em Green Bay, ninguém sabia o que ele iria fazer com sua carreira. Seu primeiro ano ainda era seu melhor ano, com dúvidas sobre suas atitudes (os Cowboys eram seu terceiro time em três anos). Ao invés disso, ele se toronou o mais confiável wide receiver em Dallas — e sim, isso inclui Keyshawn Johnson e Terrell Owens. O veloz Glenn liderou a NFL em jardas por recepção em 2005, e no ano seguinte, conseguiu a segunda temporada seguida de 1.000 jardas, em 2006. Infelizmente, lesões atrapalharam sua carreira na temporada seguinte, encurtando sua carreira na liga, que terminou como começou: com ele sendo um dos melhores jogadores na posição.

 


Bleacher Report

bleacher-report-logo

Posição: 13º (Variação: +2)

O Dallas Cowboys foi desleixado durante todo o jogo contra o Philadelphia Eagles. No entanto, a defesa apareceu apareceu muito bem ao parar o ataque adversário após dois turnovers, e Dallas, de alguma forma, foi ganhando o jogo para o intervalo.  Contudo, a manutenção dessa liderança não iria durar muito.

Os Cowboys conseguiram sucesso com seu poder físico, e é difícil vencer esse tipo de confronto contra os Eagles—especialmente sem Tyron Smith e Ezekiel Elliott.

Não ter Elliott está prejudicando esse time porque muito dele é baseado no jogo terrestre. Ele ajuda o ataque a armar bootlegs e grandes jogadas por lançamentos. Ele ajuda a defesa também porque permite aos Cowboys controlar o relógio. O jogo terrestre foi efetivo contra Philadelphia, mas os Eagles nunca se preocuparem com Alfred Morris vencê-los.

Algumas das grandes corridas que Morris teve no domingo teriam sido touchdowns com Elliott. As estatísticas não sempre fazem justiça a Elliott porque não mostram como ele aumenta as grandes corridas que ele faz. Esse jogo poderia ter sido diferente com ele em campo.

Elliott é um dos melhores jogadores na NFL. Ponto. Ganhar sem ele é difícil. É melhor os Cowboys recolherem os cacos rapidamente, pois eles têm um jogo contra os Chargers em alguns dias.

Os Cowboys podem se manter na corrida para chegar os playoffs —a situação deles é menos preocupante do que times como Chiefs e Redskins —mas eles têm que voltar a ganhar rapidamente.


No ranking da USA Today, os Cowboys também caíram mais um pouco, o suficiente para atingir sua pior posição em todos os rankings, juntamente com o ranking da NFL. Nessa semana, eles perderam mais duas posições e foram para o décimo-sexto lugar. Em seu comentário, foi destacado que Dak Prescott foi sacado 12 vezes nos dois jogo sem Tyron Smith e Ezekiel Elliott e questiona o que irá acontecer no próximo jogo que enfrentará Joey Bosa e Melvin Ingram.

771
Foto: Dallas Cowboys

Apesar de ir para o intervalo com uma vitória parcial, o Dallas Cowboys sofreu incríveis 30 pontos na segunda etapa e caiu para o Philadelphia Eagles por 37 a 9. Agora, ficou difícil reagir na temporada.

Informações Gerais
Time 1 2 3 4 OT Final
⚪ Dallas Cowboys (5-5) 6 3 0 0 0 9
🦅 Philadelphia Eagles (9-1) 7 0 16 14 0 37

 

Pontuação

  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent (48 jardas)
  • TD 🏈 PHI: Kenjon Barner (4 jardas | corrida)
  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent  (27 jardas)
  • FG 🎯 DAL: Mike Nugent  (47 jardas)
  • TD 🏈  PHI: Corey Clement (11 jardas | corrida) | 2PT convertido
  • TD 🏈  PHI: Torrey Smith (11 jardas | passe de Carson Wentz) | 2PT convertido
  • TD 🏈  PHI: Alshon Jeffery (17 jardas | passe de Carson Wentz) | 2PT não convertido
  • TD 🏈  PHI: Nigel Bradham (37 jardas | retorno de fumble) | 2PT convertido

 

O Jogo

Ao contrário do que o resultado final indica, o jogo não foi um domínio do começo ao fim para o Philadelphia Eagles. Ao contrário.

Já na primeira campanha, o Dallas Cowboys conseguiu um retorno de kickoff até o campo de ataque, que garantiu o primeiro field goal da equipe. Enquanto a resposta do Eagles veio num touchdown na campanha seguinte, o Cowboys chutou outro FG e deixou o placar em 6 a 7, que acabaria se arrastando até o segundo quarto.

A partir desse momento, as defesas começaram a aparecer no jogo. Uma série de three and outs aconteceram, com nenhum dos times convertendo nenhuma de suas terceiras descidas na partida. O Eagles até teve a chance de ampliar após interceptar Dak Prescott, mas seu kicker errou um field goal curto. Foi só depois da segunda INT de Dak não aproveitada pelo Eagles que o ataque de Dallas resolveu agir.

Em uma campanha longa, o time acabou parando novamente no campo de ataque e foi para o vestiário com a liderança após o terceiro FG de Mike Nugent na partida.

O que parecia ser um jogo disputado, no entanto, se tornou um pesadelo.

No segundo tempo, o Dallas Cowboys parecia não ter voltado para campo, enquanto o Philadelphia Eagles deitou e rolou.  No terceiro quarto, foram duas posses de bola para o Eagles e dois TDs anotados. Pior: sem o kicker, machucado, o time foi para conversão de dois pontos nas duas vezes e converteu as duas. Já o ataque de Dallas? Foi para o punt duas vezes.

A situação ficou ainda pior no último quarto, quando o Eagles anotou outro touchdown. Apesar de não conseguir a conversão de dois pontos, o placar chegava a 29 a 9 com 12 minutos restando para o fim do jogo. Ainda acreditando em um milagre, o torcedor do Dallas Cowboys desistiu na campanha seguinte, quando Dak Prescott sofreu fumble, retornado por Nigel Bradham até a end zone. Com os dois pontos, o placar iria para 37 a 9.

Nesse momento, o jogo já estava decidido. O Dallas Cowboys até tentou seu touchdown de honra, mas Dak Prescott foi interceptado na end zone, sua terceira na partida. Nesse momento, o jogo ficou apenas com times correndo com a bola até o relógio zerar. Resultado trágico para o Time da América.

 

Melhores Momentos

Todos os direitos do vídeo para a NFL

 

Números
Coletivos
 Estatística Dallas Cowboys Philadelphia Eagles
 Jardas Aéreas 145 168
 Jardas Terrestres 112 215
 Jardas Totais 2157 383
 First Downs 14 17
Turnovers Sofridos 4 0
 Faltas (jardas) 2 (10) 3 (30)
 Tempo de posse 30:31 29:29

 

Individuais
  • Passando

DAL: Dak Prescott: 18/31, 145 jardas, 0 TD,  3 INT. Rating: 30,3

PHI: Carson Wentz: 14/27, 168 jardas, 2 TD, 0 INT. Rating: 95,9

  • Correndo

DAL: Alfred Morris: 17 att, 91 jardas
DAL: Rod Smith: 8 att, 11 jardas
DAL: Dak Prescott: 2 att, 10 jardas, fumble

PHI: Jay Ajayi: 7 att, 91 jardas
PHI: LeGarrette Blount: 13 att, 57 jardas
PHI: Corey Clement: 6 att, 50 jardas, TD

  • Recebendo

DAL: Dez Bryant: 8 rec, 63 jardas
DAL: Terrance Williams: 4 rec, 35 jardas
DAL: Cole Beasley: 2 rec, 7 jardas
DAL: Jason Witten: 1 rec, 7 jardas

PHI: Alshon Jeffery: 4 rec, 67 jardas, TD
PHI: Brent Celek: 1 rec, 28 jardas
PHI: Torrey Smith: 3 rec, 28 jardas, TD
PHI: Zach Ertz: 2 rec, 8 jardas

 

✅ Pontos Positivos

Depois de uma atuação apagada semana passada, Morris teve uma boa partida e foi um dos poucos que se salvou. Foram 91 jardas contra uma defesa que cedia em média 66 jardas terrestres por partida, a melhor disparada na NFL. Nada mal.

  • KR Ryan Switzer

Pela primeira vez, Switzer mostrou bons retornos. Seu primeiro foi o responsável pelo FG anotado pelo time, já que não houve nenhum first down na campanha. As boas posições de campo foram um fator positivo e que precisam continuar para as próximas partidas.

  • LB Jaylon Smith

Depois de muitas vezes citá-lo entre os pontos negativos, Jaylon fez um bom trabalho na partida. Entre bons tackles por reconhecer bem a jogada, Smith ainda foi coroado com um lindo fumble forçado na linha de uma jarda em uma conversão de dois pontos.

 

⛔ Pontos Negativos

Não tem como defender nosso quarterback na partida de hoje. Além das três interceptações, no qual duas foram erros graves do jogador, Dak ainda errou mais do que o normal, ou lançando forte demais ou muito fraco. Sua tomada de decisões no jogo foi extremamente ruim.

  • LT Byron Bell

Apesar de ter jogado melhor que Chaz Green na partida passada, Bell não deu segurança nenhuma para Prescott. O resultado disso foram os quatro sacks sofridos pelo jogador. O fumble sofrido por Dak se originou de um jogador que Bell não conseguiu segurar.

  • RT La’el Collins

Assim como Bell, Collins teve muitos problemas com a proteção. Outro jogador que mereceu estar nos pontos negativos de hoje.

 

Próximo Jogo

O Dallas Cowboys agora encara o tradicional jogo do Dia de Ação de Graças. Como de costume, o jogo será na quinta-feira às 18h30 no horário de Brasília. A ESPN confirmou a transmissão e o tempo real do jogo, é claro, você só encontra no nosso Twitter.

241
Foto: Matt Hazlett / Getty Images

Olá secadores do Blue Star Brasil.

Voltamos para mais um Secada da Rodada. Na semana passada, pela primeira vez, obtivemos 100% de sucesso na secada. Claro que a semana de folga do Eagles ajudou, mas mesmo assim, Washington Redskins e New York Giants saíram com a derrota. Isso amenizou um pouco a dolorosa derrota dos Cowboys para o Atlanta Falcons.

Nesta semana, precisaremos concentrar nossa torcida para ajudar o Dallas Cowboys a vencer o melhor time da NFL sem o seu principal jogador defensivo e muito provavelmente sem um dos melhores bloqueadores da liga.

Depois disso, temos que nos concentrar apenas no Washington Redskins. O New York Giants tem apenas uma vitória e enfrenta um time da AFC neste domingo. Nem a vitória do time nova-iorquino nos ajudaria em alguma coisa.

Sem mais delongas, vamos falar sobre o confronto dos Redskins.

WASHINGTON REDSKINS (4-5)

Adversário: New Orleans Saints (6-2)

Local: Mercedes-Benz Superdome, New Orleans.

Horário: 16hs do horário de Brasília

Os Redskins terão uma tarefa muito difícil pela frente ao enfrentar um dos melhores ataques da NFL. Com uma defesa cheia de lesões, será muito difícil para o time da capital americana parar um dos melhores ataques de 2017 que conquistou sete rodadas consecutivas.

Os números dos Saints impressionam. São 402 jardas por jogo (segunda melhor marca da NFL), 142 jardas terrestres (segunda melhor marca) e 29.8 pontos por partida (terceira melhor marca). A “pior” estatística da equipe é o número de jardas aéreas. São 260.2 jardas a quinta melhor marca da NFL.

Torça para que a defesa dos Redskins continue com os números extremamente medianos que vem tendo, principalmente na contenção de terceiras descidas. Os times adversários conseguem a terceira descida contra os Saints em 43% das vezes. É a sexta pior marca da NFL.

Mande forças positivas para que a defesa dos Saints continue fazendo o excelente trabalho que tem feito, principalmente contra o jogo aéreo. Para ajudar ainda mais, o Washington Redskins continua sofrendo com o problema de lesões. No jogo da semana passada, mais dois jogadores, incluindo o líder em touchdowns terrestres do time, o running back Robert Kelly.

Secada realista – A dupla de running backs Mark Ingram e Alvin Kamara deram uma nova vida ao futuro Hall da Fama Drew Brees. Pela primeira vez em anos, o Saints tem um ataque bastante dinâmico e capaz de assustar qualquer defesa da NFL. Jogando em casa contra uma defesa extremamente desfalcada, anotarão 30 pontos. Cousins e os Redskins darão um certo trabalho à defesa dos Saints, mas acabarão cometendo turnovers cruciais. Placar final 30 a 21 Saints.

Secada level hard – O jogo corrido dos Redskins não passa de 60 jardas no jogo. Cousins leva a pior no confronto contra as boa secundária dos Saints. Drew Brees anota dois touchdowns e os running backs mais dois. Blowout na Louisiana: 48 a 13

621
Foto: Michael Ainsworth / AP Photo

É vida ou morte. Contra o Philadelphia Eagles, o Dallas Cowboys busca não só sua redenção, mas também se manter vivo na briga por uma vaga na pós-temporada e pelo título da NFC Leste.

 

Informações Gerais

 

⚪ ✭ (5-4) Dallas Cowboys vs Philadelphia Eagles (8-1)  🦅

 

  • 🏟 Local: AT&T Stadium, Arlington, Texas
  • 🗓 Data: 19/11 (Domingo)
  • ⏰ Horário: 23h25 (Horário de Brasília)
  • 📺 Transmissão: ESPN, GamePass

 

Retrospecto

O Dallas Cowboys chega para o jogo depois com uma sequência de três vitórias seguidas interrompida por uma derrota no último domingo para o Atlanta Falcons. Já o Philadelphia Eagles vem descansado, depois de uma semana de bye week.

 

Podcast

O episódio de número 75 do podcast do Blue Star Brasil chega para falar do capítulo final da novela Ezekiel Elliott e do conflito entre Jerry Jones e Roger Goodell. Além disso, falamos sobre os jogos do Dallas Cowboys que cercam essa semana. Ouça-o clicando aqui.

 

Fique de Olho
  • OT Byron Bell

Depois da desastrosa partida de Chaz Green na partida passada, Byron Bell será o left tackle titular contra o Philadelphia Eagles, caso o previsto aconteça e Tyron Smith não jogue. Com uma das melhores unidades de linha defensiva, o Eagles vai buscar explorar a fraqueza no ponto cego da linha ofensiva de Dallas e Bell precisará estar pronto para proteger Dak Prescott, custe o que custar.

  • DT David Irving

Assim como o Dallas Cowboys, o Philadelphia Eagles também se encontra com desfalques na linha ofensiva por lesão, como o LT Jason Peters. Dessa forma, abre-se um espaço para nossa linha defensiva explorar e pressionar Carson Wentz. Com DeMarcus Lawrence se alinhando no lado esquerdo, Irving poderia se aproveitar se alinhando do lado direito em algumas ocasiões.

  • TE Zach Ertz

No último jogo entre as duas equipes, Ertz teve nada menos que 13 recepções para 139 jardas e 2 touchdowns contra o Dallas Cowboys. Por mais que tenha sido um jogo que “não valia nada”, vale o alerta para o jogo de domingo, ainda mais levando em conta a sintonia que o TE possui com Wentz no momento. Com ou sem Alshon Jeffery, Ertz segue sendo a maior ameaça para a defesa de Dallas.

  • QB Carson Wentz

Sem dúvidas, a maior ameaça do Eagles passa pelo seu signal caller. Wentz vem tendo uma grande temporada e é merecidamente um dos cotados para o prêmio de MVP. Por conta disso, será necessário um esforço acima do normal para pará-lo na partida. O bom desempenho do ataque também será fundamental, já que o tirará do jogo pela maior parte da partida.

 

O que esperar?

Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles fazem, na Semana 11, um jogo praticamente de vida ou morte. Não, não estamos falando de vida ou morte para o Eagles, que está liderando a divisão com folga e segue firme na luta pela melhor campanha da divisão. Estamos falando de vida ou morte para o Dallas Cowboys.

Com um recorde de 5-4, o Cowboys precisa vencer de qualquer jeito. O time não só está atrás do próprio Eagles na busca pelo título da divisão, como também está atrás pelos candidatos a uma vaga pelo wild card. Perder no domingo significa dar mais uma chance dos times buscando pelos playoffs abrirem mais um jogo de vantagem para cima de Dallas.

Para vencer, o Dallas Cowboys precisa antes de tudo corrigir os erros que cometeu em Atlanta. Sem Ezekiel Elliott, o time precisa voltar a correr bem com a bola, seja com Alfred Morris, Rod Smith ou Darren McFadden, que mal teve oportunidades no domingo passado. Além disso, a proteção em cima de Dak Prescott precisa voltar a funcionar, para que o quarterback consiga manter o ataque funcionando sem correr riscos.

Do lado da defesa, o perigo tem nome e sobrenome: Carson Wentz. Jogando em alto nível, o quarterback do Eagles precisa ser parado de alguma forma. Para isso, a melhor forma de começar é o tirando de campo, mantendo o ataque do Cowboys por mais tempo com a bola. Quando Wentz tiver com a bola, o time precisará não só se preocupar com o jogo terrestre, ainda mais com a ausência de Sean Lee, como também em pressioná-lo em jogadas de passe. Sem dúvidas, será uma das tarefas mais difíceis do Dallas Cowboys na temporada.

 

Desfalques

Dallas Cowboys

  • Com uma lesão na virilha, o K Dan Bailey está fora da partida. Ezekiel Elliott, suspenso, e Sean Lee (coxa) também não jogam;
  • O LT Tyron Smith (costas/virilha) não treinou durante a semana, está listado como questionável para a partida mas é possível que não jogue. O mesmo vale para o S Jeff Heath (concussão);
  • O TE Geoff Swaim (joelho) e o DT Maliek Collins (pé), apesar de estarem como questionáveis para a partida, devem jogar sem maiores problemas.

 

Philadelpha Eagles

  • O WR Alshon Jeffery é questionável para a partida

 

Curiosidades
  • Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles talvez seja a maior rivalidade de toda a NFC East. Na história, o Eagles é o adversário que mais enfrentou o Cowboys: 116 vezes;
  • Das 116 patidas entre os times, o Dallas Cowboys leva a vantagem com 65 vitórias e 51 derrotas. Somente o Washington Redskins (68) foi derrotado mais vezes por Dallas que o Eagles;
  • Na pós-temporada, os times já se enfrentaram em todas as fases do mata-mata: o wild card, o divisional e a final de conferência. Enquanto o Cowboys venceu os três jogos disputados nas primeiras fases, o Eagles venceu a única final de conferência entre os times (mas perdeu o Super Bowl);
  • O retrospecto recente é também favorável ao Cowboys: são seis vitórias nos últimos dez jogos;
  • Dos 47 títulos da NFC East já disputados, Dallas Cowboys e Philadelphia Eagles somam 29 deles. São os dois maiores campeões da divisão.

 

 

Uma vitória do Dallas Cowboys…
  • Manteria o time invicto dentro da NFC East, com três vitórias em três jogos;
  • Ampliaria o recorde dentro da NFC para 5-3;
  • Marcaria a 32ª em jogos do horário do Sunday Night Football, a maior da história.

 

🖥 Assista o Jogo!