Os Cowboys agora sabem com certeza que não terão o running back Ezekiel Elliott de volta até o jogo do dia 24 de dezembro contra Seattle. Elliott terminou na quarta-feira sua longa batalha legal contra sua suspensão de seis jogos dada pela NFL. Antes da decisão, Elliott, pelo menos, tinha poucas chances de cortar dois jogos da suspensão após uma audiência de apelação em 1º de dezembro.

O capitão da equipe, Jason Witten, disse na quinta-feira que a equipe não se distraiu pela luta de Elliott, mas o elogiou por saber como ele lidou com a saga. Elliott foi suspenso depois que a liga achou que ele usou força física contra uma ex-namorada em três ocasiões; Elliott negou fortemente as descobertas.

“Fiquei realmente impressionado com a forma como Zeke lidou com isso, esse processo” disse Witten. “Eu sei que ele e sua equipe estavam tentando lutar pelo que eles achavam que estava certo. E eu acho que ele foi pelo caminho certo. Eu respeito sua decisão e a decisão de sua equipe. Eu sei que ele vai fazer tudo em seu poder para voltar e quando seu número for chamado aqui em algumas semanas, ele esteja na melhor forma e mentalidade que ele pode estar para nos ajudar. E espero que possamos aguentar até o fim e que possamos estar em posição de brigar por uma vaga quando ele voltar”.

“Eu sei que não foi fácil para ele, ele é um jogador jovem, um cara jovem a ser jogado nisso, no olho do público. Eu realmente respeito como ele passou por isso o tempo todo como ele foi para frente. Estas coisas acontecem, e ele será melhor por causa disso”.

Witten tem uma fundação que defende o fim da violência doméstica. O que ele pensa dos métodos da liga para investigar e punir os jogadores? Elliott nunca enfrentou acusações criminais.

“Eu não sei o suficiente sobre isso para dar minha opinião”, disse Witten. “Eu apenas diria, é difícil viver no cinza nessas situações. Como você passa por isso e faz esse processo? Parece que há muito que eu não sei… Apenas em todos esses casos, o tempo e Zeke, eu não sabia quando a suspensão ia e voltava, não sei se aquilo era bom para o nosso jogo”.

Carlos Ramalho

Carlos Ramalho

Colaborador em Blue Star Brasil
Sofreu do famoso amor à primeira vista com a NFL em 2010 e se encantou com os Cowboys no mesmo ano. Desde então, segue fielmente o Time da América!
Carlos Ramalho