Possivelmente, Dak Prescott teve a melhor temporada de um quarterback novato na história da NFL.

A sensação do Dallas Cowboys estabeleceu o recorde de um novato de rating com 104,9 e colocando um rating de 100-ou-melhor em 11 jogos. Na derrota para o Green Bay Packers nos playoffs, ele teve um rating de 103,2.

Prescott terminou o ano com um percentual de 67,8% de passes completos, conseguindo 3.667 jardas, 23 touchdowns e somente quatro interceptações, números que o colocaram na conversa para MVP da temporada. Ele também correu para 282 jardas e seis touchdowns, melhor marca de pontuações terrestres por um quarterback na história dos Cowboys.

Será que Prescott pode ficar muito melhor?

Seu técnico na universidade de Mississippi State, Dan Mullen, certamente pensa assim.

“Ele irá melhorar muito,” disse Mullen durante essa semana no Senior Bowl. “Somente por conhecer sua personalidade, seu comportamento, sua ética no trabalho – ele trabalhará muito nessa offseason para realmente ir crescendo e se tornar um jogador melhor.”

Mullen ressaltou que, durante essa semana de Pro Bowl, vai ser o momento onde Prescott tentará absorver mais conhecimento dos veteranos.

“Eu penso que ele tirará muito proveito desse aprendizado que terá com esses caras e tentará pegar algumas dicas mentais com alguns desses jogadores veteranos,” falou Mullen.

Mullen sabe do que fala. Ele viu Prescott crescer em cada uma das três temporadas como quarterback em Mississippi State.

Prescott conseguiu aumentar sua porcentagem de passes completos, em jardas através de passes e números de touchdowns em cada temporada, de 2013 para 2014 e depois de 2014 para 2015.

Isso foi levado para a NFL, com a transição tranquila de Prescott para dentro do ataque dos Cowboys.

E Mullen declarou um enfático “NÃO!” quando foi perguntado se era surpreendente ver o sucesso repentino de Prescott no nível profissional.

“Para ser honesto com você, se estou surpreso com alguma coisa, é o fato dele ter jogado, porque não era esperado vê-lo no campo tão cedo,” disse Mullen. “Mas somente por conhece-lo, o tipo de jogador que ele é, o tipo de pessoa que ele é, a maneira como ele continua a trabalhar e desenvolver. (…) Ele teve um ótimo elenco ao redor dele. Eu acho que era a situação ideal e ele se encaixou perfeitamente dentro dela.”

Ocasionalmente, Mullen e Prescott conversaram por mensagens de texto durante a temporada, embora Mullen tenha brincado que sua esposa, Megan, pode ter tido contato com Prescott em maior frequência.

“Somente palavras de encorajamento,” falou Mullen. “As vezes era um palavra de encorajamento, as vezes era uma palavra para acalmá-lo um pouco, um pouco de ambos.”

Para Mullen, o sucesso de Prescott deve ajuda-lo nos seus esforços de recrutamento para Mississippi State. Que garoto não gostaria de ir para a mesma universidade que Prescott nesse momento?

“Eu penso que, certamente, irá ajudar com quarterbacks,” Mullen said. “Os caras olham para como nós desenvolvemos os quarterbacks, ou para meu trabalho durante os últimos anos com ele e (com o ex-quarterback de Utah e atual QB do Kansas City Chiefs) Alex Smith.

“Para ser honesto com você, eu estava torcendo por um Super Bowl entre Cowboys-Chiefs, ambos dos meus quarterbacks jogando, mas eu acho que isso já ajuda. Os caras vêem a maneira como desenvolvemos os jogadores no passado. Se eles vêm para Mississippi State, eles serão bem treinados e terão a oportunidade de avançarem em suas carreiras.”

Eduardo Zamarian

Eduardo Zamarian

Colaborador em Blue Star Brasil
Gosto de ver todos os esportes, mas acompanhar o Dallas Cowboys e o Corinthians é obrigação diária. E também todo dia é dia de rock,bebê.
Eduardo Zamarian