Tony Romo se machuca e Cowboys perde na prorrogação

Tony Romo se machuca e Cowboys perde na prorrogação

590

(foto: James D. Smith/Dallas Cowboys)

 

Não tem outra palavra que defina melhor o jogo que a palavra tensão. Com o jogo apertado, Tony Romo sofreu um sack e teve que ir ao vestiário para ser atendido. Comandado pelo quarterback reserva Brandon Weeden, o Cowboys empatou a partida após belo touchdown para Jason Witten. Com Romo de volta, o Cowboys não conseguiu o drive da vitória no final do último quarto e, na prorrogação, perdeu para o Washington Redskins por 20 a 17. Na batalha de turnovers, pior para Dallas: foram quatro fumbles sofridos e apenas dois recuperados.

 

O Jogo

O jogo que parecia fácil, mostrou desde o início que não seria tão fácil assim. Na primeira campanha do ataque, Romo sofre o sack em uma terceira descida e o Cowboys vai para o punt. No banco, o ataque viu a defesa ceder um field goal para o Redskins. Precisando pontuar, o Cowboys chegou até o campo de ataque, mas novamente um sack em uma terceira descida acabou com as chances do time. No fim, Joseph Randle ganha 12 jardas e, dentro da própria redzone, sofre o fumble, recuperado por Washington. A sorte de Randle, porém, ficou por conta de J.J. Wilcox: em um passe de Colt McCoy para a endzone, Wilcox pula mais alto que Roberts e intercepta o passe, evitando que o Redskins pontuasse.

Quarto diferente, problemas iguais. Depois de um passe curto de Romo, Murray consegue incríveis 36 jardas e, ao forçar o contato para tentar ganhar mais, sofre o segundo fumble de Dallas na noite.  Forçando mais uma vez o punt, a defesa deu ao ataque mais uma oportunidade de mostrar serviço – e foi isso que ele fez. Em quatro minutos de campanha, o drive acabou num passe lateral para Dez Bryant. Muito no chão, Dez fez a recepção com apenas uma das mãos e mesmo com dois jogadores o tackleando, Dez conseguiu esticar o braço e fazer a bola passar da marca da endzone. Touchdown, 7 a 3.

Tony Romo injury
Machucado, Romo vai para o vestiário

O terceiro quarto começou completamente favorável para o Redskins. Na primeira campanha do time da capital, touchdown com Alfred Morris. Na primeira campanha do Cowboys, Tony Romo sofre o terceiro sack na partida e se machuca. Com o estádio em silêncio, Romo caminha junto com os médicos até o vestiário para ser atendido. Forçando mais um punt, o Cowboys foi ao ataque com seu quarterback reserva: Brandon Weeden. Com uma corrida de 51 jardas de Murray, Weeden teve uma chance de ouro de anotar o touchdown da virada. Mesmo com uma 1st & Goal na linha de 6 jardas, Linehan chamou duas jogadas de passe e o Cowboys teve que se contentar com apenas um field goal para empatar a partida em 10 a 10.

No último quarto, mais problemas. Mesmo forçando a terceira descida na linha de 7 jardas, o Cowboys viu McCoy, o quarterback, correr todas as 7 e entrar na endzone, dando a liderança mais uma vez para Washington. A resposta, entretanto, veio rápida: em mais uma boa campanha do ataque, Weeden consegue um passe para Witten que, livre, correu e se esticou para entrar na endzone. Com Redskins caminhando para desempatar a partida, Romo volta para a sideline e é ovacionado pela torcida. Henry Melton, que vinha muito bem na partida, consegue um sack decisivo na terceira descida e evita que o Redskins consiga o field goal que daria a vantagem para o time visitante nos minutos finais da partida.

Com dois minutos restantes, Romo, mesmo machucado, volta a campo para liderar o time para a vitória. Com várias blitzes e com Romo com pouca mobilidade, o qb sofreu um fumble logo no começo do drive e Murray, atento, recuperou e evitou a derrota naquele ponto. Sem conseguir muito avanço, o Cowboys teve de ir pro punt e o jogo foi pra prorrogação.

Ganhando a coin toss, o Redskins conseguiu um field goal na sua posse e forçou o Cowboys a pontuar para, no mínimo, seguir vivo na partida. Com apenas uma corrida em quatro jogadas e com a defesa mandando blitz em todas elas, o jogo terminou após passe incompleto de Romo para Dez Bryant numa quarta descida.

 

Números

  • Passando

DAL – Tony Romo: 17/28, 209 jardas, TD. Rating: 95,68

DAL –  Brandon Weeden: 4/6, 69 jardas, TD. Rating: 145,13

WAS – Colt McCoy: 25/30, 299 jardas, INT, rush TD. Rating: 94,30

  • Correndo

DAL – DeMarco Murray: 19 att, 141 jardas, fumble

DAL – Joseph Randle: 3 att, 23 jardas

WAS – Alfred Morris: 18 att, 73 jardas, TD

WAS – Roy Helu: 5 att, 29 jardas

  • Recebendo

DAL – Jason Witten: 5 rec, 70 jardas, TD

DAL – Terrance Williams: 6 rec, 69 jardas

DAL – Dez Bryant: 3 rec, 30 jardas, TD

WAS – DeSean Jackson: 6 rec, 136 jardas

WAS – Pierre Garçon: 4 rec, 47 jardas

WAS – Jordan Reed: 7 rec, 40 jardas

 

Pontos Positivos

  • Henry Melton

    Henry Melton
    Melton foi um dos poucos destaques do time

O defensive tackle fez sua melhor partida desde que chegou a Dallas. Melton conseguiu 2 sacks na partida e 1 tackle para perda de jardas. Pela primeira vez no ano, Melton lembrou o jogador que foi ao Pro Bowl há dois anos atrás, quando ainda jogava em Chicago. Ele agora lidera o time em sacks, com 3,5.

  • Jason Witten

Em um jogo ruim do ataque, Jason Witten foi um dos poucos que teve uma boa atuação. O camisa 82 teve 5 recepções para 70 jardas e 1 Touchdown. Mesmo com Romo fora algum tempo na partida, Witten conseguiu produzir, e sua recepção para touchdown veio em um passe de Brandon Weeden.

  • Brandon Weeden

Weeden fez o que se espera de um quarterback reserva na NFL. Entrou com a lesão de Romo e foi muito seguro durante a partida. Weeden liderou dois drives de pontuação na ausência de Romo, e conseguiu um passe para touchdown. Weeden completou 4 dos 6 passes que tentou, para 60 jardas.

 

Pontos Negativos

  • Scott Linehan

Pela primeira vez na temporada Linehan não conseguiu variar bem passes e corridas na partida. O ataque do Cowboys se tornou unidimensional no segundo tempo, e com isso a defesa do Redskins pôde mandar blitz em quase todas as jogadas, sem a preocupação de defender contra a corrida. O ataque do Dallas mais uma vez não teve respostas as blitz do time de Washington. Linehan ainda fez algumas péssimas chamadas na red zone. Em uma 2nd and goal na linha de 3 jardas, Linehan chamou 2 passes seguidos com seu quarterback reserva em campo e teve de chutar o field goal após dois passes incompletos de Brandon Weeden.

  • Turnovers

Mais uma vez o ataque do Cowboys foi prejudicado por turnovers. Foram dois fumbles perdidos na partida, um por Joseph Randle e outro por DeMarco Murray. O ataque de Dallas tem perdido muito a bola e, se continuar assim, pode se complicar na temporada.

  • Dez Bryant

Apesar do lindo touchdown, Bryant fez sua pior partida na temporada. Ele enfrentou marcação individual a maior parte da partida e não conseguiu ficar livre, enfrentando dois cornerbacks que não são de alto nível. Bryant ainda deixou uma bola escapar em um passe de Weeden numa 3ª para o goal.

  • Lesões

Justin Durant teve uma lesão no bíceps e está fora da tamporada. Tony Romo machucou as costas durante a partida e ficou fora de quase dois quartos. Romo vem lidando desde o ano passado com lesões em suas costas. Ronald Leary também deixou o jogo com uma lesão na virilha.

 

Próximo Jogo

O Dallas Cowboys enfrentará o líder da NFC West, Arizona Cardinals. Assim como os últimos dois jogos, o Cowboys jogará em Dallas. A partida será às 16h no horário de Brasília e, como anunciado na transmissão do Monday Night Football, terá transmissão da ESPN para todo o Brasil.

Gabriel Plat

Editor-Chefe em Blue Star Brasil
Curte NFL por escolha e o Dallas Cowboys por amor. Aprecia a boa música e compartilha outro sofrimento: o Botafogo. Um dos participantes do podcast.